No último mês de 2019, o Presidente da República foi a Queijas visitar a Associação Casa de Betânia, uma IPSS que tem por finalidade a integração familiar, social e laboral de jovens adultos com deficiência intelectual.O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou, em Queijas, Oeiras, a Associação «A Casa de Betânia», uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), fundada em 1992 pela Irmã Doroteia Maria João Vieira Neves, que tem como finalidade a integração familiar, social e laboral de jovens e adultos com deficiência intelectual em três residências no concelho de Oeiras.

Marcelo Rebelo de Sousa, que foi «adotado» como «avô» pelos 22 utentes desta instituição, inteirou-se sobre a «gestão desta casa de família» que, essencialmente, é um lugar de inclusão, onde a diferença tem lugar e se torna uma fonte de vida e de enriquecimento.

A Casa de Betânia é uma IPSS sem fins lucrativos e tem como finalidade a integração familiar, social e laboral de jovens e adultos com deficiência intelectual. Mais de 50 por cento do seu orçamento é comparticipado pela Segurança Social, existindo também um pequeno apoio da Câmara de Oeiras, assim como de empresas e particulares, que vão ajudando com donativos de vária ordem, como alimentação.

Esta instituição nasceu pela necessidade de dar resposta à situação de Manuel Neves, irmão da Irmã Maria João Vieira Neves, e, também, a outras pessoas que «não têm quem as possa acompanhar e integrar na sociedade».

A Casa de Betânia – como explica a sua mentora – é uma comunidade de vida, onde pessoas com e sem deficiência vivem juntas, partilham as suas experiências, as suas alegrias e os seus sofrimentos, as suas esperanças e os seus projetos, os seus tempos livres e o seu trabalho quotidiano, construindo laços de fraternidade e de responsabilidade, segundo as capacidades de cada membro da comunidade

A vida em pequena comunidade é uma das particularidades desta Associação dirigida pela Irmã Maria das Neves, uma «jovem» de 72 anos de idade, mas com o espírito de 20 anos.

Ver reportagem completa na edição impressa de Olhares de Carnaxide e Queijas | Fevereiro

Descarregue e leia no seu computador ou equipamento móvel Jornal Olhares de Carnaxide e Queijas | Dezembro