BE E CDS/PP CONDENAM INCIDENTES COM GOUVEIA E MELO EM ODIVELAS

0

O vice-almirante Gouveia e Melo foi recebido no sábado, à noite, no Pavilhão Multiusos de Odivelas por algumas dezenas de manifestantes anti-vacinação, que gritavam «assassino», o Bloco de Esquerda e CDS/PP de Odivelas já vieram a público condenar a atitude dos manifestantes, lamentando que «o obscurantismo no século XXI continua».

Os manifestantes anti-vacinação tinham começaram a reunir-se em frente à porta principal do Centro de Vacinação de Odivelas cerca das 21 horas. Alguns mascarados com fatos brancos e outros sem máscara e sem cumprirem o distanciamento social, exibiam uma longa faixa que dizia: “As crianças não são cobaias”. O vice-almirante entrou pela porta principal do Pavilhão Multiusos de Odivelas, onde estavam a ser vacinados jovens de 16 e 17 anos contra a covid-19, entre protestos do movimento anti-vacinação, cujas palavras de ordem eram bem audíveis mesmo com as portas fechadas.

O Bloco de Esquerda e o CDS/PP, de Odivelas, já vieram a publico lamentar estes incidentes com o vice-almirante Gouveia e Melo e, ao mesmo tempo, saudarem a ampla adesão dos jovens do concelho à vacinação.

Segundo o BE, «um pequeno grupo de negacionistas manifestou-se junto ao centro de vacinação, instalado no Pavilhão Multiusos, pressionando adolescentes para não se vacinarem e ofendendo quem ali trabalhava em prol de um bem coletivo».

Corroborando a opinião do coordenador da task force, Almirante Gouveia e Melo, de que «assassino é o negacionismo e o obscurantismo, o BE condena todas as tentativas para boicotar o direito à saúde de toda a população e considera que «a melhor resposta a estes negacionistas foi a adesão em massa da faixa etária dos 16 e 17 anos à vacinação, com mais de 150 mil adolescentes em todo o país e largos milhares no nosso concelho. Números extraordinários que muito se devem, também, ao esforço e à dedicação de profissionais que muito têm contribuído para a proteção da nossa população contra a pandemia da COVID-19 que tanto nos tem castigado».

Por seu turno, a Comissão Política Concelhia de Odivelas do CDS-PP, também em comunicado, «condena publicamente as injúrias que foram dirigidas ao Vice- Almirante Henrique Gouveia e Melo, o qual no exercício das suas funções de Coordenador da Task force do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19 tem dignificado não só as Forças Armadas como assumiu as funções que lhe foram confiadas pelo Governo com reconhecidos rigor, competência e isenção pelo que julgamos que todos os odivelenses lhe estão gratos pelo seu desempenho das exigentes funções públicas que enquanto militar experiente preparado para cenários bélicos tem cumprido com sucesso».




O CDS/PP considera que o «grupo ultra- minoritário negacionista e populista que tentou bloquear o acesso do Vice- Almirante Gouveia e Melo não representa a esmagadora maioria dos Odivelenses que não se revê de todo no comportamento anti- democrático de quem tenta censurar e restringir o exercício das funções de quem age em nome do Estado demonstrando um total desrespeito pelas instituições democráticas e pelo próprio regime democrático, o qual permitindo evidentemente a liberdade de expressão e de opinião, as limita no seio de um Estado de Direito».

Quer comentar a notícia que leu?