BOMBEIROS DE CAMARATE JUNTOS CONTRA A AGRESSÃO A AGENTES DE SOCORRO

Devido às agressões a um bombeiro, em Vila Nova de Gaia, no passado dia 2 de setembro, a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Camarate (AHBVC), iniciou esta quarta-feira, dia 7, uma campanha de sensibilização da população em geral, do poder político e do poder judicial, para o crescente número de agressões a bombeiros e outros agentes de socorro no âmbito da sua atividade profissional.

Em comunicado, a corporação explica que esta campanha irá durar 10 dias, nas redes sociais, e com cinco publicações de imagens e textos alusivos ao contexto de agressões a bombeiros, que para os ‘soldados da paz’ de Camarate, “não pode acontecer” e deve também ser punido, à semelhança das agressões a agentes de autoridade.

Na mesma nota, enviada em nome do Comandante Luís Miguel Martins, a AHBVC explica que “os servidores da prestação de socorro e emergência, não podem ser agredidos, sem que os agressores sintam a mão pesada e célere da justiça”, explicando ainda que, “para que seja prestado socorro à população, é necessário que os bombeiros possam atuar em segurança”.

A campanha tem o título ‘Proteja quem nos protege’, e no cartaz divulgado pelos Bombeiros de Camarate pode ainda ler-se que “agredir um bombeiro é agredir quem garante 95% do socorro em Portugal”.

Esta corporação foi criada em 1925, sendo que, em 1937, houve uma fusão entre a Sociedade Triunfo e Aliança de Camarate o Grupo Desportivo Camaratense, que alterou a denominação daquela corporação para Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Camarate (AHBVC).

Atualmente, esta associação é constituída por funcionários e voluntários, desde a classe de Infantes, com idade inferior a 18 anos, até ao seu Quadro Ativo, constituído por mulheres e homens de todas as idades, que prestam diariamente o seu auxílio à população nacional, especialmente na freguesia de Camarate, concelho de Loures.





 

Quer comentar a notícia que leu?