CARLA TAVARES VENCE NA AMADORA COM MAIORIA

0

Carla Tavares assegurou um novo mandato à frente da Câmara da Amadora, tendo conquistado uma maioria absoluta que lhe permite governar os destinos do concelho com alguma tranquilidade.

O PS venceu novamente a Câmara da Amadora, com maioria, tendo Carla Tavares conquistado 43,88% dos votos e mantido os sete mandatos. Por seu lado, a candidata da coligação encabeçada pelo PSD, Suzana Garcia, conseguiu melhorar os resultados do partido, passando a eleger mais um mandato.

Ainda assim, a candidata apoiada pelos sociais-democratas conseguiu um aumento de cerca de quatro mil votos. Em concreto, foram mais 3.977 votos para o PSD em relação a 2017, o que se traduziu num aumento percentual de 18,09% para 24,55%.

O PS ganhou confortavelmente nas seis freguesias do concelho (Águas Livres, Alfragide, Encosta do Sol, Falagueira-Venda Nova, Mina de Água e Venteira).

Carla Tavares, a reeleita presidente da Câmara, considerou que «a Amadora voltou a renovar a confiança no PS» e reforçou a visão que o concelho é «solidária e humanista e que promove a igualdade”

Nas eleições para a Amadora, o terceiro lugar coube à CDU, numa lista encabeçada por António Borges, com 9,93% (um mandato), seguida de Chega, com 5,44%, Bloco de Esquerda (5,33%), PAN (3,12%), Iniciativa Liberal (2,79%), PPM/RIR (0,61%) e MAS (0,37%).

A Câmara Municipal da Amadora é presidida pelo PS desde 1997, quando o socialista Joaquim Raposo venceu as eleições autárquicas desse ano, pondo fim a 18 anos de gestão da CDU. O atual executivo é formado por sete eleitos do PS, dois da coligação Amadora Mais (PSD/CDS-PP), um da CDU (PCP/PEV) e um do BE.

Estiveram na corrida à presidência da Câmara Municipal da Amadora a atual presidente, Carla Tavares (PS), Suzana Garcia (PSD/CDS-PP/Aliança/MPT/PDR), António Borges (CDU), Deolinda Martin (BE), José Dias (Chega), Carlos Macedo (PAN), Gil Garcia (MAS) e Nuno Ataíde (IL).

Resultados eleitoras do concelho da Amadora AQUI

 

 

Quer comentar a notícia que leu?