CASA EUROPA PROMOVE TROCA DE CONHECIMENTOS INTERGERACIONAL

0

A Casa Europa-Centro Europeu Intergeracional é um projeto da Associação Juvenil ProAtlântico de promoção da longevidade ativa de idosos através da Academia Sénior e do Espaço Saúde, bem como de integração na vida ativa dos jovens através do Centro de Formação.

Promover a interação de jovens e idosos é um dos objetivos da Casa Europa- Centro Intergeracional que pretende dar oportunidades a jovens e idosos de desenvolverem intercâmbios (atividades conjuntas) com jovens e idosos de outros países europeus.

Este espaço, sediado na antiga escola EB1 Roberto Ivens, na União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz Quebrada-Dafundo, com quem mantem uma ótima relação de cooperação, foi cedido pelo município de Oeiras ao projeto ProAtlântico, com o objetivo de integrar num só espaço diferentes valências. A ideia é realizar várias atividades gratuitas para jovens e idosos. A ProAtlântico investiu cerca de 200 mil euros nas obras de recuperação do edifício.

O projeto, que apoia a longevidade ativa da população idosa, funciona a partir de uma parceria entre a Academia Sénior e o Espaço Saúde, prestando, ao mesmo tempo, apoio social à comunidade, através do Banco de Voluntariado, do Apoio Domiciliário e da Cantina Social.

Denominado Centro Europeu Intergeracional, este espaço tem, ainda, como finalidade proporcionar a integração de jovens na vida ativa e, além de fornecer “informação sobre oportunidades de formação formal e não formal, acesso a cursos, orientação profissional ou ainda apoio pessoal e psicológico», esta entidade permite, também, o acesso a diversas formações, salas de estudo e de informática, bem como oportunidades de voluntariado e de estágios, através de intercâmbios europeus.





Nuno Chaves, fundador e diretor desta associação juvenil, explica: “a Casa Europa era uma escola primária e creche, que pertence ao Município de Oeiras. Ocupámos este espaço há seis anos. E quando o pedimos foi com o intuito de desenvolver atividades para a comunidade, sendo agora a sede da associação juvenil ProAtlântico”, que foi fundada em 2001 em Oeiras, por um grupo de jovens já com alguma experiência em atividades feitas em prol da comunidade.

“O nosso principal objetivo é trabalhar na formação de jovens, dando-lhes mais oportunidades para ganharem competências e tornarem-se melhores indivíduos e melhores cidadãos, oferecendo-lhes possibilidades de integrarem o mercado de trabalho”, adianta Nuno Chaves.

Desde 2003 que a ProAtlântico desenvolve projetos financiados pela Comissão Europeia, o que permite «receber jovens estrangeiros que vêm fazer voluntariado a Portugal, por períodos de 10 meses a um ano, bem como enviarmos jovens portugueses para fazer voluntariado no estrangeiro (cerca de 200 anualmente)”, adianta este responsável, acrescentando que estas ações são “a custo zero”.

Anualmente, chegam a Portugal cerca de 50 jovens estrangeiros. Nuno Chaves revela, por outro lado, que “a ProAtlântico funciona como coordenadora deste processo, estabelecendo parcerias com entidades locais, fazendo, ainda, a ligação a outras instituições e às atividades que lá são desenvolvidas», alargando, desta forma, a possibilidade de estes jovens poderem trabalhar em qualquer parte da União Europeia ou até mesmo do Mundo”.

Juntos por Mais Projeto

A nível local, esta instituição está a realizar, há 15 anos, um projeto denominado “Juntos por Mais” (integrando 40 instituições do concelho de Oeiras) que desenvolve atividades, ao longo de todo o ano, para idosos, pessoas com deficiência ou com doença mental. Antes da pandemia, este programa destinava-se a 200 ou 300 pessoas”.

Assim e com o contributo das instituições e com algum financiamento do município, a ProAtlântico realiza atividades onde é possível juntar utentes de diferentes comunidades para todo o tipo de convívios. Geralmente, o local escolhido para estas ações é a Casa Europa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here