CASCAIS PREMEIA QUEM SEPARA CORRETAMENTE O LIXO

70 toneladas de embalagens encaminhadas para a reciclagem e mais de 100 mil utilizações da app e 1,2 milhões de Citypoints ganhos, são alguns dos resultados do Projeto-piloto iREC – Inovar e Reciclar, que está a preparar terreno para a implementação do Sistema de Depósito com Retorno de Cascais.

Um milhão de embalagens foram recolhidas durante o primeiro ano do projeto iREC – Inovar a Reciclagem, desenvolvido pela Cascais Ambiente em parceria com a Nova SBE, e que pretende preparar o terreno para a introdução do Sistema de Depósito com Retorno de Cascais, que será implementado quando a legislação nacional for publicada. Na prática, o iREC é um SDR que dá pontos aos munícipes que separam corretamente as embalagens de bebidas de vidro, plástico PET e metal.

Para Luís Almeida Capão, presidente do Conselho de Administração da Cascais Ambiente: «Um ano e um milhão de embalagens são marcos importantes. Com este Sistema de Depósito com Retorno que estamos a experimentar em Cascais testamos soluções que nos permitem avançar para o terreno com maior conhecimento, assim que a legislação for aprovada. Sabemos hoje que é fundamental o envolvimento de todos os stakeholders para que o sistema possa funcionar. Uma boa articulação entre o serviço de recolha e os retalhistas é fundamental. Um bom projeto de comunicação, divulgação e informação dirigido aos munícipes a par da disponibilização das máquinas nos sítios mais adequados fazem com que haja maior adesão».

O primeiro milhão de embalagens de bebidas, separadas desde o lançamento do projeto em janeiro 2021, é composto na maior parte garrafas de plástico PET(62%), seguindo-se as de vidro (27%) e as latas (11%) em terceiro lugar. São mais de 70 toneladas de material encaminhado para valorização, nas quais o vidro representa 80% do peso. A qualidade do material recolhido pelas máquinas, que fazem uma triagem automática, é uma das vantagens deste sistema que permite recolha de material reciclável sem contaminação.

O iREC disponibiliza 15 máquinas de depósito localizadas nos maiores retalhistas e no Mercado da Vila, onde os Cascalenses podem devolver as suas embalagens de bebidas de plástico, vidro e latas e ganhar pontos para trocar por prémios na aplicação CityPoints. A aplicação premeia os seus utilizadores com pontos por cada embalagem devolvida. Esses pontos que podem ser trocados por produtos sustentáveis como: mochilas PET, velas feitas a partir de óleos alimentares usados e cartões oferta para usar no comércio local.

População aderiu em força





Ao longo deste primeiro ano, o projeto contabilizou mais de 100 mil utilizações e 1,2 milhões de Citypoints ganhos, demonstrando a excelente adesão dos cidadãos a hábitos quotidianos mais sustentáveis em prol da economia circular e redução da pegada ecológica individual.

Financiado pelos EEA Grants e o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, o iREC visa preparar os diferentes atores para o sistema de depósito de embalagens que, num futuro próximo, se tornará obrigatório em Portugal.

Segundo uma nota publicada pela Câmara de Cascais, o município «tem vindo a implementar estratégias e soluções que mobilizem o cidadão, de forma efetiva, para comportamentos ambientalmente mais responsáveis, nomeadamente no que respeita à correta deposição dos resíduos».

Através do projeto piloto IREC – Inovar a Reciclagem, financiado pelos EEA Grants e implementado pela Cascais Ambiente, a autarquia procura incentivar a reciclagem e a reutilização de materiais, dando um contributo importante para a implementação da economia circular e de políticas de sustentabilidade a nível local, como tem vindo a ser preconizado pela Câmara Municipal de Cascais.

Embora ainda não esteja definida a data de entrada em vigor do sistema de depósito com retorno para embalagens de bebidas, a Câmara Municipal de Cascais «já se antecipou e está a agir no sentido da promoção e cumprimento das metas nacionais de recolha de resíduos e de redução das emissões de CO2», adianta a autarquia, encaminhando os cidadão para mais informações sobre o projeto, incentivos e a localização exata de cada uma das 15 máquinas em http://irec.cascais.pt/.

A Cascais Ambiente

A Cascais Ambiente visa contribuir para o desenvolvimento sustentável do concelho de Cascais e melhoria da qualidade de vida dos seus residentes e visitantes, assumindo-se como uma referência na comunidade, através de uma atividade orientada para a preservação, qualificação e valorização do ambiente no respetivo espaço territorial. Para além dos serviços de limpeza urbana e recolha de resíduos com que iniciou a sua atividade, a Cascais Ambiente é também responsável pela gestão de espaços públicos verdes urbanos, de jogo e recreio do concelho, gestão dos recursos naturais e da orla costeira. O seu trabalho inclui ainda a promoção e realização de atividades destinadas à preservação, qualificação e valorização do ambiente, à educação ambiental e ao conhecimento.

A Cascais Ambiente é a marca dos serviços prestados pela EMAC – Empresa Municipal de Ambiente de Cascais, E.M., S.A., cujo capital social é detido na sua totalidade pelo Município de Cascais.

Quer comentar a notícia que leu?