CASCAIS VAI MEDIR INDICES DE LEITURA DOS ALUNOS

As 53 escolas do ensino público e provado do concelho de Cascais vão passar a medir os indicadores de leitura dos seus 26 mil alunos do 1º ciclo e do 2º ciclo do ensino básico, com o objetivo de rastrear a capacidade de leitura das crianças.

A Câmara Municipal de Cascais vai assinar um protocolo com as escolas do concelho, na Casa das Histórias Paula Rego, no dia 27 de janeiro, para adotar o programa “Lexplore + Leitura”, passando deste modo a rastrear a capacidade de leitura dos alunos do concelho.

A velocidade na leitura de um texto pode dar aos professores indicadores que lhes permitam, atempadamente, pôr em prática um conjunto de medidas pedagógicas que melhorem a competência leitora do aluno, salienta a autarquia, defendendo que a «identificação precoce de dificuldades de leitura pode transformar toda a experiência de educação de uma criança».

Segundo a Câmara de Cascais, «é exatamente o que faz o Lexplore + Leitura, uma ferramenta que conjuga inteligência artificial e tecnologia de rastreio ocular». A edilidade considera que «ao monitorizar movimentos espontâneos dos olhos e com resultados imediatos, os professores podem personalizar as suas estratégias de ensino aos seus alunos, para alcançar um maior sucesso escolar».

Este processo único, de alta tecnologia, fornece até mesmo dados de fluência para leitura silenciosa e vai passar a ser aplicada em 53 escolas do ensino público e privado, envolvendo um total de 26.330 alunos do Enino Básico, permitindo assim que seja atenuada e gerida uma das consequências gravíssimas que a pandemia infligiu na aprendizagem e desenvolvimento de competências de leitura nos alunos do 1.º ciclo (exceto o 1º ano) e 2º ciclo do Ensino Básico.





Quer comentar a notícia que leu?