CASCAIS VAI RESGATAR 250 REFUGIADOS UCRANIANOS À ROMÉNIA

O município de Cascais lançou uma campanha de apoio ao povo da Ucrânia, que prevê o abastecimento de bens, o resgate e o acolhimento de refugiados no concelho. Hoje, quarta-feira, a autarquia vai enviar uma comitiva com destino a Siret, na Roménia, com o objetivo de resgatar 250 refugiados da guerra.

A campanha “SOS Ucrânia”, lançada pela Câmara Municipal de Cascais, tem como objetivos abastecer o povo ucraniano, resgatá-lo nas fronteiras com a Polónia e Roménia e acolhê-lo no concelho de Cascais e hoje, quarta-feira, parte uma comitiva da autarquia para a Roménia para resgatar 250 refugiados de guerra.

«Para já vão avançar duas equipas, uma para a Polónia e outra para a Roménia (que parte hoje), de modo a preparar o próprio resgate de refugiados e para fazer os contactos para entrega dos bens que estão a ser doados aqui em Cascais. A recolha já está a decorrer», explicou o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, salientando que «não é apenas a Ucrânia que está a ser atacada. São os nossos valores, a nossa liberdade, a nossa democracia».

Esta missão do município de Cascais de apoio ao povo da Ucrânia registou uma «forte onda de solidariedade que o povo português e novamente o povo de Cascais demonstro nestas horas difíceis», sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Cascais.

Além da realização de um voo que irá buscar refugiados ucranianos deslocados na Roménia a Câmara Municipal de Cascais acaba de lançar o apelo de contacto através da Linha Cascais 800 203 186 (de segunda a sexta das 9h00 às 18h00) ou WhatsApp Cascais +351 919 995 312 ou e-mail: sosucrania@cm-cascais.pt. Assim, as pessoas que tiverem familiares e/ou amigos portugueses ou ucranianos fugidos da guerra devem contactar a partir de dia 09/03/2022 entre as 9h00 e as 18h00.

Por outro lado, a Câmara Municipal de Cascais em parceria com diversas entidades está a recolher também dados de famílias que tenham condições para acolher os refugiados em território português. Quem tem condições pode inscrever-se aqui: https://bit.ly/SOSUcrania_CSC.





Segundo Carlos Carreiras, o município está a preparar soluções de alojamento provisório para os eventuais refugiados ucranianos que cheguem a Portugal, tendo, numa primeira fase, capacidade para acolher até 300 pessoas.

«Estamos a preparar alojamentos para acolhimento, que se pressupõe ser provisório. Lançaremos a seguir uma campanha para as famílias de Cascais que estejam disponíveis para acolher famílias ucranianas que são, essencialmente, formadas por mães e filhos já que os pais ficaram na Ucrânia a lutar pelo país», adianta o autarca.

Carlos Carreiras disse ainda que, paralelamente, o município de Cascais está a criar equipas para dar apoio psicológico e apoiar nas questões burocráticas, estando ainda a trabalhar junto dos empresários e empresas para o futuro apoio aos refugiados.

«Também temos ofertas de empresários e de empresas, nomeadamente hotéis do concelho que estão disponíveis para acolher cidadãos ucranianos e dar-lhes emprego. Portanto, é tentar, de um momento para o outro, ter preparadas todas estas respostas”, sublinhou.

Quer comentar a notícia que leu?