É vasta a programação cultural de Oeiras para os meses de outubro e novembro. Assim, sexta-feira, Oeiras apresenta exposição de Lima de Freitas, segue-se, entre 7 e 13 de outubro, a Semana Cultural Armando Caldas e, a partir 4 de outubro, Teatro para Miúdos e Graúdos.O Município de Oeiras, em parceria com a Nova Acrópole Oeiras-Cascais, vai apresentar uma exposição antológica do pintor Lima de Freitas, figura de destaque da cultura em Portugal e na Europa do século XX, cujas obras pictóricas e ensaísticas mantêm uma atualidade cada vez mais vibrante.

Intitulada «Dos Símbolos à Eternidade dos Arquétipos», a exposição estará patente, de 4 de outubro a 23 de novembro, na Livraria-Galeria Municipal Verney, em Oeiras.

Em exibição, vão estar obras das várias fases do pintor, com destaque para as últimas onde os temas míticos e as paisagens visionárias estão representados de forma sublime.

Segundo a Câmara de Oeiras, o «mito de Pedro e Inês, o símbolo da androginia, as 7 partidas do infante D. Pedro, o Paracleto, o Graal e o Preste João, o Jardim das Hespérides, encontram-se magnificamente representados». Em simultâneo, refere a nota municipal, mostra-se pela primeira vez ao público, todo o conjunto dos cartões dos 14 painéis de azulejos realizados para a Estação dos Caminhos de Ferro do Rossio.

A edilidade anuncia que haverá ainda espaço para uma mostra inédita de desenhos e pinturas no âmbito da geometria sagrada e demanda pitagórica realizada por Lima de Freitas na esteira de Almada Negreiros, em que sobressaem os estudos dedicados à Vesica Piscis, à Pedra Filosofal e ao Ponto da Bauhütte.

Lima de Freitas (1927-1998) foi um verdadeiro filósofo-artista que questionou os porquês e as causas da existência, do mundo, do cosmos, da dimensão interna do homem e da humanidade.

Semana Cultural Armando Caldas

Por outro lado, de 7 a 13 outubro, no auditório Municipal Lourdes Norberto, em Linda-a-Velha, o Intervalo Grupo de Teatro presta homenagem a Armando Caldas, atribuindo à tradicional Semana Cultural a designação de Semana Cultural Armando Caldas, em tributo ao seu criador e organizador durante dezenas de anos.

A Semana Cultural vai ter um formato diferente do que era habitual, de acordo. Aliás, esse foi o desejo formulado por Armando Caldas, antes do seu falecimento, em março deste ano.

Irá também ser diferente, por se realizar no ano em que o “Intervalo-Grupo de Teatro” comemora o seu 50º Aniversário (incluindo o 1º Acto-Clube de Teatro). Em vez de homenagens a pessoas da cultura e do espetáculo, elegeu-se a Cultura como matriz nas suas várias vertentes, dando-lhe em cada dia um tema para reflexão e, em complemento, atuação de vários amigos que honram com a sua participação.

Armando Caldas, fundador, diretor e encenador do “Intervalo-Grupo de Teatro” foi, também foi um dos fundadores do Teatro Moderno de Lisboa e do Primeiro Acto – Clube de Teatro, em Algés. Estreou-se como ator profissional em 1958 na peça “O Mentiroso” de Goldoni, na Companhia Teatro de Sempre. Dirigiu o Intervalo – Grupo de Teatro, sedeado em Linda-a-Velha, no Auditório Municipal Lourdes Norberto, até março de 2019.

Programa:

Armando Caldas e a Promoção da Cultura

7 outubro – 21H30

Intervenção de Correia da Fonseca, atuação de “Amigos do

Armando” (elementos do Intervalo e da Brigada Victor Jara)

A Música e as Coletividades de Recreio

8 outubro – 21H30

Intervenção de Augusto Flor (antropólogo e presidente da

Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e

Desporto), atuação de Banda Filarmónica.

O 25 de Abril e a Cultura

9 outubro 21H30

Intervenção de José Domingos Lobo, atuação de João Afonso e Carlos

Alberto Moniz

O Teatro e o público Que relação

10 outubro – 21H30

Intervenção do dramaturgo e encenador Hélder Costa, atuação de Pedro Joia.

A importância das autarquias na cultura A Câmara Municipal de Oeiras

11 outubro – 21H30

Intervenção de Pedro Costa (investigador do ISCTE-IUL), atuação da

Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras.

No dia 12 de outubro, também às 21H30, o Intervalo – Grupo de Teatro estreia a peça «Tia Vânia» de Anton Tchekov.

Teatro para miúdos

e graúdos pelo TIO

A actividade cultural de Oeiras continua com teatro para miúdos e graúdos. Assim, duas peças infantis e uma para adultos marcam a agenda do Teatro Independente de Oeiras para os próximos meses.

«O Melhor do Millôr – um sarau de humor» é a proposta para os graúdos, onde textos curtos e pensamentos de Millôr Fernandes priorizam o humor ágil e perspicaz, a sátira e a ironia, num texto ácido e inteligente.

Os atores brasileiros Henri Pagnoncelli, Carolina Puntel e Ricardo Schöpke constituem o elenco desta peça de teatro, dirigida por Eduardo Wotzik. Estará em cena de 5 de outubro a 30 de novembro, às sextas e sábados às 21:30.

Para os mais pequenos sobem ao palco do Edifício Parque Oceano as peças infantis “Os Putos Contra-atacam” e” N`Ó É?”.

“Os Putos Contra-atacam” é a 67ª produção do TIO, com autoria de Pedro Almeida Ribeiro e encenação de Carlos d´Almeida Ribeiro. Ficará em cena de 4 outubro a 15 de dezembro, aos sábados e domingos, às 15:30.

” N`Ó É?”, de Sandra José, será apresentada até 15 de dezembro, com sessões aos domingos, às 11:00. O elenco é constituído por Mara Guerreiro e Henrique Bispo.

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.