DIA 30 DE JULHO HÁ BAILE NO PARQUE MAYER 

A Câmara Municipal de Lisboa convida para o grande baile com o Real Combo Lisbonense, o grupo português que traz aos dias de hoje as sonoridades de uma vida e que promete pôr todos a dançar. Assim, no dia 30 de julho, pelas 21h30, a festa é no Parque Mayer! A entrada é livre.

O 100.º aniversário do Parque Mayer, espaço icónico da cidade de Lisboa, encerra, no dia 30 de julho, com um grande baile com o Real Combo Lisbonense, que é um é um projeto que resgata a tradição das orquestras e conjuntos de baile que animavam bares, restaurantes, hotéis, casinos e festas nos idos de 50 e 60 do século passado.

Organizado pela Câmara Municipal de Lisboa /EGEAC, este espetáculo em formato baile convida todos a dançar, num reencontro com um passado recente em que o Parque Mayer se afirmava como o centro nevrálgico da diversão e de cultura da cidade de Lisboa.

Nesta noite recupera-se uma das tradições de meados do século XX, quando orquestras e conjuntos animavam os casinos, hotéis, bares e restaurantes das principais metrópoles ocidentais. O espetáculo envolve os sons e ritmos oriundos da América do Sul, as sonoridades de África, a canção popular europeia, italiana, espanhola e francesa, o jazz americano e ainda dos estilos internacionais emergentes na época – o twist, o yé-yé e o rock’n’roll.

Em Portugal, este ambiente e as influências e confluências musicais que o compunham, deram origem à música Pop, incorporando as tradições da canção ligeira e romântica, do fado e do folclore, e elementos de outros estilos que refletiam a abertura da cidade e do país ao exterior, movimento esse de que era emblemático o Parque Mayer.

Terminando um ciclo de concertos no Capitólio – depois da Orquestra de Jazz Hot Clube Portugal, Sara Correia, The Black Mamba com Adelaide Ferreira, e Pedro Moutinho – a formação Real Combo Lisbonense traz aos dias de hoje o mesmo espírito, e transporta este património musical e performativo, onde a música cria pontes e ligações simbólicas e afetivas, e com um piscar de olho, convida todos à dança!






À semelhança de todos os eventos proporcionados durante este mês no Parque Mayer, este espetáculo é gratuito. É necessário, apenas, o levantamento prévio de bilhetes (máximo 2 por pessoa) no dia do espetáculo, na bilheteira do Capitólio, entre as 15h e as 22h.

Sem nostalgias, e aspirando a um novo Parque Mayer, é com música que se encerra a programação deste centenário, resultante de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa a Freguesia de Santo António e a EGEAC, e marcado ainda por exposições, itinerários, cinema, tertúlias, e até boxe, e que durante todo o mês de julho foi o mote para que todos, sem exceção, quisessem ir ao Parque Mayer!

A exposição “Parque Mayer 100 anos – O Esplendor da Revista”, desenvolvida em parceria com o Museu Nacional do Teatro e da Dança, está ainda patente, em plena Praça dos Restauradores, até 31 de julho.

Lembramos ainda que o Teatro Maria Vitória, também celebra o seu centenário este ano, irá estrear no próximo mês de setembro uma nova Revista à Portuguesa, “Parabéns, Parque Mayer!”.

Quer comentar a notícia que leu?