EM CARNAXIDE ESTÁ A NASCER O MAIOR CENTRO DE ESCRITÓRIOS DO PAÍS

0

É um dos maiores centros de negócios do país e está a ser construído em Carnaxide. O investimento chega aos 120 milhões. Um dos maiores edifícios de escritórios do país está a nascer no concelho de Oeiras: mais em concreto em Carnaxide. Trata-se do World Trade Center, marca registada usada em mais de 300 edifícios de escritórios em todo o mundo, e que agora chegou também a Portugal.

O nome World Trade Center remete, quase de imediato, para as Torres Gémeas de Nova Iorque, nos EUA, mas, na verdade, é hoje uma marca registada usada em mais de 300 edifícios de escritórios em todo o mundo. E Portugal, mais precisamente Oeiras, vai ser uma das próximas localizações a ter um complexo de negócios com esse nome. Os edifícios World Trade Center integram a maior plataforma de negócios do mundo, fundada há mais de 50 anos e agregam aproximadamente um milhão de empresas em todo o planeta.  Portugal está mais perto de ter também o seu, um colosso onde poderão trabalhar cerca de 2.500 pessoas.

As obras do World Trade Center (WTC) português, situado em Carnaxide, no concelho de Oeiras, não pararam durante a pandemia e, recentemente, o presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, visitou o espaço, sublinhando que «as obras estão já muito avançadas e que este é um dos maiores investimentos realizado num espaço empresarial (120 milhões de euros), prevendo-se que toda a área de escritórios esteja concluída até março de 2022.

Durante a visita, o presidente da câmara congratulou-se com um investimento que vem reforçar a marca Oeiras Valley, que pretende ser o Silicon Valley de Portugal. «Oeiras é muito mais do que Oeiras. E não é um pretensiosismo do município. Projetos como este têm um impacto extraordinário a nível nacional», sublinhou Isaltino Morais, lembrando «que um território, no seu todo, se faz com qualificação daí a importância em abolir fronteiras concelhias e apostar num planeamento urbanístico comum até porque Oeiras é um prolongamento de Lisboa».

Segundo Isaltino Morais, o World Trade Center (WTC) é o primeiro e único projeto do género no país, recordando que o edifício será um dos maiores centros de negócios em Portugal e vem dar resposta à procura crescente por espaços empresariais ajustados aos novos conceitos de trabalho.

A proximidade à capital e os acessos diretos via autoestrada A5 a escassos 10 minutos do Marquês de Pombal fazem parte dos trunfos do centro de negócios cuja comercialização está a cargo das consultoras Worx e Cushman&Wakefield.




Outra mais-valia assenta na sustentabilidade do edifício, sublinhou o CEO da Foz Vintage, Vasco Fonseca, referindo que todos os esforços estão a ser feitos para conseguir as certificações Leed Gold e Well Gold, confirmando precisamente que o ambiente e as pessoas estão em primeiro lugar.

Arquitetura sustentável

Assim, e para além da orientação para a arquitetura sustentável do WTC (isolamento eficiente, fachadas ventiladas, boa gestão da luz natural, etc), num projeto do ateliê JQPV Arquitetos Associados, houve a preocupação em criar um ambiente que proporcione bem estar físico e emocional a quem lá vai trabalhar.

Ao já referenciado ginásio somam-se 10.000 m2 de espaços exteriores que incluem ciclovias, jardins e espaços verdes para a prática de exercício físico. O espaço estará ainda munido de estacionamento dedicado a veículos sustentáveis e carregadores elétricos e será o primeiro empreendimento de escritórios português a adotar uma política pet friendly, permitindo a circulação de animais de estimação no espaço.

A comercialização decorre a bom ritmo, garante Pedro Salema Garção, Head of Agency da consultora Worx, que tem a co-exclusividade juntamente com a Cushman.

«Neste momento temos cerca de 50% da área do lote 2 comprometida a várias empresas (cerca de 6.000m2) assim como o lote 3 e lote 4», referiu o responsável da Worx, acrescentando que “o Lote 1, com cerca de 11.000 m2, está a ser comercializado com o objetivo de ter um único ocupante”. O preço do m2 situa-se nos 15 euros.

Quanto ao perfil das empresas que já fecharam os pré-contratos de arrendamento distribuem-se «entre internacionais e nacionais, em especial das áreas das Tecnologias de Informação, Alimentar e Farmacêutica», especificou ainda Pedro Salema Garção.

A componente de escritórios deverá estar concluída durante o primeiro trimestre de 2022, a que se seguirá a construção do hotel cuja obra deverá estar terminada em 2024.

Características

Promovido pela Foz Vintage, empresa que construiu entre outros projetos o The Hotel 145 ou o Alagoa Office & Retail Center, o centro de negócios tem um total de 70.000 m2, distribuídos por escritórios (25.000 m2), hotel (com uma área de 4.000 m2 e 127 quartos) e comércio e serviços (4.000 m2 onde se incluem restauração e um ginásio).

Os dois edifícios terão 8 pisos acima do solo, com pátios exteriores e um rooftop em cada edifício, estando igualmente prevista a edificação de um hotel com capacidade para 127 quartos e cerca de 800 lugares de estacionamento subterrâneo e 200 no exterior.

O projeto tem como mote o conceito “Hi Tomorrow”, inspirado na arquitetura do próprio edifício.

«O WTC centra-se num universo focado nas pessoas, na sua visão, nas suas ideias, nos seus sonhos. Pretende transmitir uma visão assente num modelo inteligente, criativo e colaborativo, onde os objetivos de negócio, o network empresarial, a tecnologia, a conveniência e o bem-estar se conjugam», explica a Foz Vintage.

«Numa altura em que vivemos alguma retração por parte de muitos segmentos que impactam a economia em Portugal e no mundo, ficamos orgulhosos por lançar no mercado um projeto com tão grande potencial. Este permite-nos olhar o amanhã com mais coragem e otimismo e dirige-se a pessoas e empresas que querem ver desenvolvidas as suas ideias e os seus negócios, beneficiando de um espaço que promove inovação tecnológica, networking empresarial, workplace do futuro e boas práticas de mobilidade e de sustentabilidade», referiu Vasco Fonseca, CEO da Foz Vintage.

Quer comentar a notícia que leu?