Em visita a escolas lisboetas: TIAGO BRANDÃO E FERNANDO MEDINA CONFIANTES NO REGRESSO ÀS ESCOLAS

0

As escolas estão prontas para o ano letivo, com confiança e tranquilidade. As crianças estão ansiosas por voltar a estudar. Esta foi a lição dada pelo presidente da Câmara de Lisboa e pelo ministro da Educação, durante a visita à escola básica Arq. Victor Palla.

Enquanto o ministro da Educação, Brandão Rodrigues, considera que nada substitui o ensino presencial, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa garante que as escolas estão preparadas para o regresso das aulas presenciais. Esta afirmações foram proferidas pelo ministro da Educação e pelo autarca de Lisboa durante uma visita a nova Escola Básica Arquiteto Víctor Palla. Na realidade, estas ilações positivas retiradas pelos dois responsáveis políticos pretendem reafirmar que a confiança sai redobrada com as medidas tomadas: «É uma nova vida, com condições para o regresso dos alunos».

O ministro da Educação fez questão de realçar a importância do ensino presencial e apelou ao cumprimento das regras sanitárias a toda a comunidade escolar. «Temos um trabalho a fazer com as novas gerações que estão ansiosas para voltar à escola. Sabemos bem que nada substitui o ensino presencial», afirmou Tiago Brandão Rodrigues.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, garantiu que os estabelecimentos de ensino estão preparados para o arranque do ano letivo, com o regresso dos alunos às aulas presenciais, depois de visitar três escolas de Lisboa.

De facto, durante esta tarde de quinta-feira, o ministro da Educação e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa visitaram as escolas Básica Arquitecto Victor Palla, na freguesia da Penha de França, onde foram recebidos pela Diretora do Agrupamento Escolar, prof. Laurinda, que agradeceu as obras de requalificação geral e ampliação dos espaços exteriores da escola, referindo que «agora temos um espaço para desenvolvermos um ensino de qualidade».

O autarca lisboeta, após adiantar que todas as escolas da capital estão segundo as normas da DGS, adiantou que, este ano, todas as escolas vão disponibilizar equipamento informático para as crianças do 1º Ciclo. Além da gratuitidade das refeições para a maioria das crianças do 1º Ciclo, Fernando Medina anunciou, por outro lado, a gratuitidade das fichas a todos os alunos, até ao 9º Ano.





O presidente da Câmara salientou que, a maioria das medidas tomadas, devem-se à transferência de competências na Educação que entra este ano em vigor, em Lisboa, e que «vai permitir, desde já, resolver o problema dos assistentes técnicos e operacionais».

Segundo sublinhou, já no início do ano letivo as escolas, irão ter «uma bolsa de recrutamento para poder resolver os problemas de ausência, de doença, para que os profissionais não faltem ao serviço das escolas.»

Fernando Medina referiu que, no total, foram submetidas a obras de reabilitação 13 escolas do concelho, um investimento da Câmara Municipal de Lisboa de quase 45 milhões de euros.

As três escolas visitadas por Fernando Medina foram alvo de um processo de reabilitação geral e ampliação dos seus espaços exteriores, num investimento total de 6,8 milhões de euros. Por outro lado, encontram-se em trabalho de empreitada mais 10 escolas no concelho de Lisboa, das quais 8 verão concluídas as obras ainda durante este ano letivo, num investimento da autarquia superior a 38 milhões de euros.

Câmara abre vagas no pré-escolar

Entretanto, a Câmara de Lisboa anunciou que o ano letivo vai começar nos Jardins de Infância (JI) públicos de Lisboa com mais 250 vagas para crianças dos 3 aos 6 anos. Este aumento, equivalente a 10 novas salas de JI, foi realizado mais uma vez sem a necessidade de realizar obras.

O vereador do pelouro Manuel Grilo afirmou que «começámos o ano letivo de 2017/18 com 925 vagas para o pré-escolar em Lisboa. Este ano letivo, depois de aumentos sucessivos de vagas nos últimos anos, as escolas da cidade abrirão com um total de 1825 vagas de Jardins de Infância. É um aumento importante, contando com mais 250 vagas só este ano. Esta é uma ótima notícia porque representa uma expansão da escola pública em Lisboa e a garantia do direito à Educação».

As 10 novas salas abrirão nos agrupamentos D. Dinis, Francisco Arruda, Gil Vicente, Piscinas Olivais, Nuno Gonçalves, Passos Manuel, Rainha D. Leonor e Restelo.

Nota: Artigo atualizado às 16H.00

Escreva aqui o seu comentário...