Com 398 lugares de estacionamento, o novo parque de estacionamento do Areeiro pretende ser mais uma solução de estacionamento que irá servir não só os residentes e quem ali trabalha, mas também quem precise de utilizar os transportes públicos.

Parque Manuel Gouveia | Rua Manuel Gouveia

O parque, que é uma resposta a reivindicações dos residentes, veio qualificar uma área em que o estacionamento era feito de forma desordenada e apresenta tarifas reduzidas para residentes. Quem tem o passe Navegante vai pagar 10 euros por mês numa combinação que permite diminuir o número de carros a entrar na cidade

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, afirmou que este parque vem colmatar «uma necessidade grande de estacionamento para os que aqui residem, para os que aqui trabalham e uma necessidade grande para a cidade, porque este parque tem uma característica que é ao estar perto das principais vias de acesso a Lisboa, como a A1 ou a 2.ª circular e também dos transportes públicos, nomeadamente do Metro do Areeiro. As pessoas podem deixar aqui o seu carro e com um título de transporte público entrar em toda a rede de transportes na cidade».

Esta medida veio, de certa forma, ao encontro da maioria dos moradores da freguesia que se mostra satisfeita por morar no Areeiro, embora existam algumas queixas, nomeadamente a falta de policiamento ou a recolha do lixo.

Mas, no cômputo geral, consideram um sítio agradável para viver, com qualidade de vida, muito comércio, escolas e serviços, estando bem servida de transportes públicos. Os residentes afirmam que não falta quase nada e está tudo à porta de casa.

A freguesia

A Freguesia do Areeiro foi criada no âmbito da reorganização administrativa de Lisboa de 2012 e resulta da agregação da antiga freguesia de São João de Deus com a quase totalidade do território da antiga freguesia do Alto Pina, esta última após ajustes nos limites com a vizinha freguesia do Beato,

Monumentos e locais de interesse

Igreja de São João de Deus, do arquiteto António Lino; Instituto Superior Técnico, com projeto de Porfírio Pardal Monteiro; Instituto Nacional de Estatística; Pastelaria, Café e Restaurante “Mexicana”; Fonte Luminosa; Pequeno; Praça de Touros do Campo Pequeno; Praça do Areeiro, conjunto arquitetónico com projeto de Luís Cristino da Silva; e Quinta das Ameias (casa de Campo do rei D. Fernando II).

O seu bairro é um bom sítio para viver?

Já foi melhor para viver. Já se viveu aqui bem, agora não é o caso. De há uns para cá, desde que se começou a verificar um aumento das rendas. é um luxo viver aqui. Isto é só para quem pode pagar.

Quais são as coisas mais positivas no seu bairro?

Há muitas coisas positivas, mas também há as negativas. Este bairro já não me convence.

Há alguma coisa que faça falta no seu bairro?

Neste momento, penso que tenho tudo aqui no bairro o que me faz falta. Não vejo que seja preciso mais nada.

O seu bairro é um bom sítio para viver?

É um lugar muito bom para se viver, muito tranquilo. A única queixa é o valor das rendas, que está um pouco acima da média de outros locais.

Quais são as coisas mais positivas no seu bairro?

É um bairro que tem tudo perto: restaurante, padaria, supermercado, parques, praças.

Há alguma coisa que faça falta no seu bairro?

Nunca precisei de algo que não tivesse por perto.

Amélia Valente 79 anos | Reformada

O seu bairro é um bom sítio para viver?

O meu bairro tem muitas coisas interessantes e teria mais, mas, por exemplo, as lojas estão a fechar.

Quais são as coisas mais positivas no seu bairro?

É um sítio sossegado, faz de conta que é uma aldeia que toda a gente se conhece. E é um bairro bastante grande.

Há alguma coisa que faça falta no seu bairro?

Aqui há um bocadinho de tudo. Embora haja algumas coisas que já estão ultrapassadas. Mas não há assim nada que faça falta.

Bráulio Bom Alturas – 83 anos | Comerciante – Loja de ferragens

O seu bairro é um bom sítio para viver?

Têm feito algumas coisas pelo bairro. Temos um jardim muito interessante. É um bom sítio para viver.

Quais são as coisas mais positivas no seu bairro?

A nossa rua é sossegada à noite. Às vezes é demasiado sossegado.

Há alguma coisa que faça falta no seu bairro?

Para tirarem o lixo é que demoram muito tempo e está o lixo no meio da rua. Veem pessoas de carro colocarem o lixo, fica tudo espalhado.

Filipa Canhão – 58 anos | Mediadora imobiliária

O seu bairro é um bom sítio para viver?

Este bairro é há medida de homem. Dá para ir a todo o lado a pé. Tem os transportes. todos muito perto.

Quais são as coisas mais positivas no seu bairro?

O Metro Areeiro está a 5 minutos, temos o Metro Roma a sete minutos e o comboio que é uma mais-valia. Temos vários ginásios.

Há alguma coisa que faça falta no seu bairro?

Foi uma pena os cinemas que se perderam aqui. Havia 4 ou 5 cinemas, que desapareceram. Tenho a reclamar pelo facto de a entrada para a Avenida Padre Manuel da Nóbrega estar fechada há pelo menos sete anos. E isso prejudica muito quem mora nesta parte do bairro, tendo as crianças que atravessar várias faixas para puderem chegar aqui.

Há falta de policiamento. Havia guardas-noturnos, que desapareceram nos anos 90 e não foram recolocados, e deveriam existir porque evita certo tipo de vandalismo.

Ler respostas da Junta de Freguesia

 

 

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.