FATURA DA EPAL INDICA CONSUMO DE ÁGUA EM LITROS

0

A EPAL está a tomar várias medidas que permitam a utilização mais racional da água. A partir deste mês, por exemplo, a fatura da água vai ficar ainda mais completa, indicando o consumo em litros.A partir de janeiro de 2019, as faturas da EPAL, Águas do Norte, Águas da Região de Aveiro e Águas de Santo André vão passar a indicar o consumo de água em litros. Esta medida não irá ter qualquer impacto no valor da fatura.

Em comunicado, a EPAL informa: «esta forma de apresentar os valores em litros pretende tornar mais claro para o consumidor qual é o consumo, de modo a que tenha assim uma consciência mais precisa de quanto pode poupar e, desta forma, contribuir para um uso responsável deste bem cada vez mais precioso».

Com uma informação de consumo mais fácil de entender, «o cliente pode verificar, regularmente, se está a consumir mais ou menos litros de água no seu lar. O objetivo é de incentivar à poupança através de uma melhor gestão dos gastos que faz regularmente no seu dia-a-dia».

De referir que, em Lisboa, o consumo doméstico médio diário é de 149,1 litros de água por pessoa. Agora, com esta medida, vai ser possível consultar, na fatura, o consumo em litros e saber se está a gastar a mais ou a menos do que a média. Logo que seja feita a primeira leitura calendarizada, ou dada leitura pelo Cliente, os litros exatamente consumidos vão passar a fazer parte regular das faturas.

Aplicação informática combate perdas

No âmbito da politica de combate ao consumo excessivo, a EPAL criou uma aplicação informática pioneira, a BILLMETER, que se assume como um reforço tecnológico no combate às perdas aparentes de água.





Ao considerar variáveis como padrões de consumo, evolução dos erros de medição, custos associados ao contador e tarifário, a aplicação classifica, estatisticamente, os contadores pelo potencial de recuperação de água não faturada, prevendo o tempo ótimo de serviço no final do qual, para que este potencial seja maximizado, se recomenda a respetiva substituição.

Atendendo a que, no nosso país, as perdas aparentes representam 1/3 dos cerca de 30% de perdas totais (físicas e aparentes), com um valor estimado de 42 milhões de euros, é fácil prever o potencial desta aplicação pioneira e a sua contribuição para uma maior eficiência e sustentabilidade da gestão da água por parte das Entidades Gestoras, a nível nacional e internacional.

Este software, 100% EPAL e 100% nacional, é uma ferramenta essencial à gestão e otimização do Parque de Contadores, dotando as Entidades de capacidade de simulação de diferentes cenários nos quais, com base numa análise de custo/benefício, é possível definir prioridades de investimento para a renovação do parque, visando reduzir, ao máximo, as perdas económicas e atingir um maior equilíbrio entre a água fornecida, medida e faturada aos consumidores.

Novo serviço para municípios

Por outro lado, para minorar as fugas e a eficiência na utilização água, a EPAL criou o WATERBEEP LOCAL para apoiar os consumidores e empresas a melhorarem a sua eficiência na utilização da água.

A nova modalidade WATERBEEP LOCAL foi concebida estrategicamente para apoiar as Entidades Gestoras de Água e Municípios em Portugal, ou no estrangeiro, facilitando a deteção de situações atípicas de fugas de água, permitindo minimizar consumos e eliminar o desperdício deste recurso precioso, com impacto económico e ambiental significativo. A informação de consumo pode ser customizada de acordo com os requisitos das Entidades Gestoras e Municípios interessados, representando uma mais-valia do serviço.

Escreva aqui o seu comentário...