GREVES NO METRO DE LISBOA VOLTAM NA QUARTA-FEIRA

Mais dois dias de greve este mês do metro de Lisboa. Estas vão ser as sétimas e oitavas paralisações em 2022. Os protestos têm sido justificados com a desvalorização dos problemas dos funcionários por parte da administração.

A 18 e 27 de maio estão agendadas novas greves no Metropolitano de Lisboa. Estas vão ser as sétimas e oitavas paralisações em 2022. Os trabalhadores vão parar entre as 5h00 e as 9h00. A circulação deve recomeçar a partir das 9h30.

A empresa prevê que o «serviço de transporte seja afetado» neste período. «O Metropolitano de Lisboa agradece a compreensão dos seus clientes e lamenta os inconvenientes causados», refere o comunicado da empresa.

O Conselho Económico e Social (CES) confirmou, entretanto, que «não serão fixados serviços mínimos relativamente à circulação de composições». O Tribunal Arbitral decidiu que estas greves não contam com serviços mínimos relativamente à circulação de composições do metro, exigindo apenas o número mínimo de trabalhadores necessários à segurança e manutenção do equipamento e das instalações do metropolitano.

Os protestos têm sido justificados com a desvalorização dos problemas dos funcionários por parte da administração.

O Metropolitano de Lisboa opera com quatro linhas: Amarela (Rato-Odivelas), Verde (Telheiras-Cais do Sodré), Azul (Reboleira-Santa Apolónia) e Vermelha (Aeroporto-São Sebastião).





Quer comentar a notícia que leu?