ISALTINO MORAIS ENTREGA CASAS E PARTICIPA NA CONSAGRAÇÃO DE ALTAR DA IGREJA MATRIZ DE OEIRAS

0

O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, presidiu à consagração do Altar da Igreja Matriz de Oeiras, numa cerimónia que contou com o presidente da autarquia, Isaltino Morais, que anunciou que o Convento da Cartuxa vai passar para a posse da edilidade.

No dia em que entregou (18 de dezembro) as chaves de fogos municipais a 12 famílias carenciadas do concelho, o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, acompanhado pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, inaugurou as obras de requalificação da Igreja Matriz de Oeiras e anunciou que vai investir cerca de 7,12 milhões de euros nas obras de requalificação e restauro do convento da Cartuxa que vai passar para a posse da Câmara Municipal, desejando o autarca que a assinatura do protocolo de cedência seja assinado até 25 de Dezembro.

Isaltino Morais começou o dia a entregar chaves de apartamentos municipais a 12 agregados familiares, numa cerimónia, que decorreu no Edifício Atrium (frente ao Oeiras parque). Do universo dos 12 agregados que foram realojados no âmbito do Observatório da Habitação, verifica-se que o tipo de família predominante é a monoparental (7), seguido pelas famílias compostas por casal ou isolados (4), sendo que apenas se verifica um agregado composto por casal com filhos (1).

As tipologias atribuídas são seis T2 e das restantes tipologias T0, T1 e T3 com dois fogos cada. Estas famílias serão realojadas em bairros municipais, nomeadamente nos bairros Bento de Jesus Caraça, Navegadores, Dr. Francisco Sá Carneiro, Encosta da Portela, Moinho das Rolas, Alto da Loba, Pombal e Barronhos.

Contudo, dada a escassez de fogos municipais para atribuição, a resposta que a autarquia tem vindo a dar passa por uma avaliação técnica escrupulosa e cuidada das inúmeras situações familiares, sendo que os fogos são disponibilizados às famílias que apresentam as situações mais graves de carência habitacional, económica e que, em alguns casos, cumulativamente apresentam graves problemas de saúde.

Igreja Matriz de Oeiras com altar consagrado





 No final da tarde, Isaltino Morais esteve presente na inauguração oficial das obras de requalificação da Igreja Matriz de Oeiras, realizadas pela autarquia e que implicaram um investimento de 624.370 euros. D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, presidiu à cerimónia de Consagração do Altar da Igreja, tendo aproveitado a ocasião para agradecer à autarquia as obras de intervenção na estrutura deste edifício do séc. XVIII e as de conservação e restauro de todos os elementos, desde a pedra à talha dourada, passando pelas esculturas e pelo restauro de18 telas.

«As telas foram removidas, colocadas em grades para a tela respirar numa caixa de ar, e foram para o atelier, onde foram recuperadas. As telas que estão junto ao teto estavam muito danificadas, já tinham rasgões e buracos», referiu Isaltino Morais que explicou a D. Manuel Clemente que, a Câmara de Oeiras tem estado a recuperar todas as igrejas do concelho, preservando, desse modo, todo o património religioso edificado.

O autarca lembrou que, neste património cultural, localizado em pleno Centro Histórico da Vila (Largo 5 de Outubro), foram realizados trabalhos de conservação, restauro e resolução de anomalias, abrangendo o edificado e o património integrado, salientando a intervenção no corpo da capela-mor, a reabilitação da cobertura, a estabilização das paredes e de outras estruturas como as abóbodas e o trono. No exterior do monumento, entre outros, foram reparados os rebocos, limpeza e tratamento de cantarias, a revisão dos sistemas de drenagem de águas pluviais, a conservação dos sinos e cabeçotes, ferragens e mostradores dos relógios.

No interior da Igreja além da conservação e restauro da pintura mural em abóbadas e paramentos das paredes e, dos revestimentos em pedra ornamental, fez-se a limpeza e conservação da pintura sobre tela, da escultura e talha dourada, o tratamento do teto abobadado da capela-mor e do da sacristia, revisão dos pavimentos em madeira e em pedra, da zona cultural.

Isaltino Morais fez questão de realçar a «excelência do trabalho realizado pelos técnicos da autarquia, lamentando, contudo, que os oeirenses «não tenham tido a possibilidade de assistir à cerimónia de consagração do Altar»

Convento da Cartuxa passa para a autarquia

Isaltino Morais anunciou, durante a cerimónia de inaugura da Igreja Matriz, que o Convento da Cartuxa, cedido pelo Papa Clemente VI à Ordem de S. Bruno, no início do século XVII, está prestes a passar para a responsabilidade da Câmara Municipal de Oeiras, esperando que o protocolo de cedência seja assinada até 25 de Dezembro.

A Direção Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) homologou, segundo anunciou Isaltino Morais, as condições de cedência de utilização do conjunto edificado da Igreja, Convento da Cartuxa e construções dependentes, bem como das suas áreas verdes ao Município, ao abrigo do Regime Jurídico do Património Imobiliário Público, por um período de 42 anos.

Assim, após vários anos em que a Câmara Municipal de Oeiras tem manifestado a sua preocupação pelo estado de degradação e abandono em que se encontra o conjunto edificado da Igreja, Convento da Cartuxa e construções dependentes, bem como das suas áreas verdes, a DGTF vai formalizar a assinatura do Auto de Cedência entre as duas entidades, o que acontecerá em breve, o que permitirá a salvaguarda deste património histórico e cultural, criando condições para o seu usufruto público.

De facto, este conjunto patrimonial carece de intervenção urgente, pelo que a Câmara Municipal de Oeiras como contrapartida desta cedência compromete-se a realizar, ao longo de 10 anos, obras de requalificação e restauro, que totalizam 7.120 mil euros.

Para dar seguimento a esta ambição, o Executivo Municipal já aprovou os termos e condições de cedência, homologados pela DGTF bem como o montante para a realização das obras de requalificação e restauro deste conjunto tão relevante para a identidade cultural do concelho.

Quer comentar a notícia que leu?