ISALTINO MORAIS «PROJETA» HABITAÇÃO PARA CLASSE MÉDIA EM LINDA – A – VELHA

0

Isaltino Morais esteve, hoje, em Algés, Linda-a-Velha e Dafundo para resolver problemas de passeios, instalação para escuteiros e eventual compra de num terreno para construção de habitação.

A possível compra de um prédio e de um terreno que pertence à massa falida de Ferreira Magalhães em Linda-a-Velha ao Montepio Geral, no Largo Rui Pereira, para construção de habitação para a classe média é uma das hipóteses hoje «levantadas» no decorrer de uma visita do presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, à União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada Dafundo.

Na visita de trabalho hoje realizada a esta União de Freguesias, que tem por objetivo dar continuidade a uma política de proximidade, Isaltino Morais faz-se acompanhar pelo presidente da União de freguesias, Rui Teixeira, por diferentes vereadores, dirigentes e técnicos municipais.

Hoje, a visita de Isaltino Morais começou no Dafundo, junto ao Aquário Vasco da Gama, para escutar as reclamações de uma moradora sobre o logradouro de um conjunto de edifícios, que confina  com o Instituto Espanhol. O presidente da Câmara, «obrigado» a subir um íngreme lanço de escadas para verificar «in loco» a situação de corte ilegal de árvores denunciada pela moradora, disponibilizou-se para «tratar desse espaço», desde que os representantes dos condomínios detentores do espaço estivessem de acordo.

Já na Rua Jorge Borges de Macedo, em Linda-a-Velha, Isaltino Morais preocupou-se com a necessidade de uma intervenção no passeio, porque existe uma rampa  que necessita de «alguns cuidados» que passam pela colocação de um pavimento antiderrapante.

Na Avenida Carolina Michaelis, também em Linda-a-Velha, Isaltino Morais «sentiu» alguma oposição ao projeto de reabilitação da via rodoviária. Alguns moradores contestam a colocação de separadores e a falta de sinalética. A todos, como é seu apanágio, Isaltino Morais explicou: «neste momento, vocês não estão a ver bem o que aqui vai acontecer. De acordo, com os estudos de tráfego esta é uma das soluções para uma maior fluidez do trânsito. Eu próprio, tenho algumas reservas em relação aos separadores mas, como me dizem, vão existir escapatórias para o caso de acidentes».

A «audiência seguinte» foi na Igreja de Miraflores, com os escuteiros que pedem instalações. Isaltino Morais ouviu os jovens e, no final, aconselhou-os a apresentar um programa para a eventual instalação de um pavilhão pré-fabricado.


Ainda na Igreja, o autarca pretende fazer «arranjos exteriores, colocando um pavimento em granito», de forma a transformar aquele espaço «num verdadeiro adro de igreja».

Num espaço abandonado próximo da Escola Básica D. Pedro V, em Linda-a-Velha, Isaltino Morais quer criar uma zona ajardinado, tratar da calçada por causa dos idosos e fazer uma ligação entre as ruas circundantes.

Para Isaltino Morais, um homem de afetos que gosta de andar pelas ruas e agora está limitado pela pandemia, é destes «debates/confrontos de ideias» que «surge a luz», admitindo em caso dos «este projetos não servirem os interesses da população» dar a «mão à palmatória» e reformular tudo.

Estas visitas, que já fazem parte da rotina do presidente da Câmara de Oeiras, tem como objetivo conhecer melhor a realidade e «ter contacto com aqueles que ainda acham complicado marcar uma audiência na câmara» e, também, porque gosta de «conversar com as pessoas porque há muitos problemas que sem esse contacto nem sabemos que existem».

Do ponto de vista do autarca, o poder local não funciona como a administração central: o poder central funciona no horário de expediente, das 9.00 às 17.00, aqui funciona-se o dia todo – e a noite.

Para o presidente da União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Dafundo, Rui Teixeira, estas visitas dos decisores políticos «são extremamente importantes para se desbloquearem muitos processos que, às vezes, se perdem»

Escreva aqui o seu comentário...