JOVENS DE CASCAIS JUNTARAM-SE PARA DEBATER PROBLEMAS DA COMUNIDADE

Cerca de 200 jovens, entre os 15 e os 18 anos, reuniram-se entre os dias 20 a 29 de abril no âmbito da iniciativa ‘Escolas de Cidadania’, que tem como objetivo debater os problemas quotidianos da comunidade e apresentar propostas e soluções para resolver os mesmos. Os dois grandes problemas identificados pelos estudantes foram o sistema educativo e a falta de apoio na saúde mental.

Os jovens são alunos das escolas Básica e Secundária Frei Gonçalo de Azevedo; Básica e Secundária Matilde Rosa Araújo; Salesianos de Manique; Escola Secundária IBN Mucana; Escola Secundária da Cidadela. Para além destes estudantes, participaram ainda outros jovens identificados pela Câmara Municipal de Cascais.

O grupo, que partilhou pontos de vista e metodologias de trabalho de grupo para identificar os problemas da comunidade, foi acompanhado por 20 voluntários e pelos professores. No último dia da iniciativa, no dia 29 de abril, o trabalho realizado foi apresentado ao executivo da autarquia de Cascais, que se mostrou empenhado em dar continuidade a este programa, cujo objetivo é incentivar os estudantes a terem uma participação ativa na comunidade.

O projeto foi desenvolvido pela Câmara de Cascais, em parceria com a Fundação Scholas Occurrentes, instituição internacional sem fins lucrativos apoiada pelo Papa Francisco e que trabalha com escolas e comunidades educativas públicas e privadas.

Em Portugal, esta fundação tem sede em Cascais, sendo a única no país. O grande objetivo da Fundação Scholas Occurrentes é implementar a cultura do encontro pela paz através da educação.





Quer comentar a notícia que leu?