LISBOA ABRE MUSEUS NO DIA INTERNACIONAL

0

No Dia internacional dos Museus, assinalado ontem, 18 de maio, esses espaços de cultura da capital voltaram «ao convívio» dos lisboetas. Com entradas gratuita e «distanciamento social e máscaras», os museus lisboetas foram visitados por milhares de pessoas.

No Dia Internacional dos Museus, que ontem se comemorou sob o signo da Igualdade, Diversidade e Inclusão, Lisboa celebra a efeméride com reabertura de vários espaços municipais culturais, sob a administração da EGEAC, designadamente os Museus de Lisboa e da Carris.

Para assinalar o dia e o início da segunda fase do desconfinamento dos portugueses, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou à Torre de Belém, aproveitando para fazer um apelo: «Não é apenas um apelo para que em junho, julho e agosto aproveitem o território nacional. É também um lembrete sobre a importância de trazer os mais novos a visitarem e regressarem, a visitas do passado ao Património Cultural durante este verão».

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, esta é uma «oportunidade única de, nos próximos dias, fazerem visitas que não fazem há muito tempo», nomeadamente os Museus de Lisboa., referiu o chefe de Estado.

Além das comemorações, a reabertura desses espaços culturais, fechados previamente devido à situação de pandemia da Covid-19 que se vive atualmente em Portugal, fica marcado por várias iniciativas que «oscilaram» entre o virtual e o real.

Museu de Lisboa com visitas virtuais

Por exemplo, o Museu de Lisboa reabriu com novo horário (das 11h00 às 17h00, de terça-feira a domingo, com a exceção da Casa dos Bicos, que está aberta no mesmo horário, mas de segunda a sexta-feira) e entrada gratuita até final do mês, em todos os núcleos: Palácio Pimenta, Santo António, Teatro Romano e Casa dos Bicos. A exposição Corpus Christi. A Procissão do Corpo de Deus por Diamantino Tojal, instalada no Convento da Graça, volta a abrir ao público a partir de amanhã, dia 20 de maio.

Ontem, para assinalar o Dia Internacional dos Museus, o Museu de Lisboa propõe um percurso pelas ruas da cidade, um dos muitos que fazem parte do extenso programa de percursos orientados por Lisboa. Atendendo às circunstâncias, o percurso aconteceu no Facebook do Museu de Lisboa, a partir das 11h00, e no da Câmara Municipal de Lisboa, convidando os alfacinhas e não só a percorrerem Lisboa, sem saírem de casa, acompanhando o percurso «Fadistas, marinheiros, bandidos e devotos».


A visita iniciou-se em frente ao Museu do Fado, onde se fala de fadistas e do fado da rua, o Chafariz de Dentro é o ponto de partida antes de se entrar na Alfama dos marinheiros, piratas e bandidos e da vida bairrista. Um percurso que nos leva à devoção a Santo António, visível em diferentes locais por onde se passa e especialmente no Museu de Lisboa – Santo António, onde termina esta viagem.

Para garantir a segurança tanto dos visitantes como da equipa, o Museu de Lisboa implementou um conjunto de medidas que passam pelo uso obrigatório de máscara dentro dos edifícios, limitação do número máximo de visitantes, entrada de grupos com mais de cinco pessoas faseada e as atividades educativas a terem um limite máximo de oito participantes, devendo ser respeitada uma distância de segurança de 2 metros entre visitantes.

O Museu de Lisboa disponibilizou desinfetante para as mãos em todos os núcleos, em locais acessíveis.

Museu da Carris

Já o Museu da CARRIS reabriu com algumas novidades e acima de tudo com novas normas para garantir a segurança de visitantes e colaboradores, funcionando de segunda a sexta-feira entre as 10h e as 18h, com interrupção no horário de almoço entre as 13h e as 14h. A última admissão de visitantes acontece às 17h30.

À entrada do Museu é medida a temperatura corporal dos visitantes e só são permitidas apenas cinco pessoas por cada 100m2, sendo obrigatória a utilização de máscara durante toda a visita. e não é permitido tocar em quaisquer objectos do Museu.

Durante a viagem de eléctrico que o Museu promove dentro das instalações, a entrada deverá ser feita pela porta traseira e os clientes devem sentar-se alternadamente nos bancos, mantendo assim a distância de segurança, em um máximo de cinco utilizadores por viagem.

Todo o espaço do Museu e respectivos acessos são alvo de um reforço da limpeza diária programada e está disponível na entrada gel desinfectante para utilização dos clientes.

Ontem, o Museu aproveitou também para lançar a sua nova visita virtual.

O Museu da CARRIS vai criar um bilhete-jogo para famílias, ainda durante este mês de maio. Mais informações serão divulgadas em breve no site http://museu.carris.pt/.

Escreva aqui o seu comentário...