LISBOA CRIA PORTAL DE APOIO A MIGRANTES

0

LisboaAcolhe.pt arrancou esta sexta-feira como central de informações para migrantes e, dessa forma, diminuir as desigualdades, promovendo a igualdade para todos/as que a escolhem para viver.

Foi lançado esta sexta-feira, dia 26 de Fevereiro, o Portal Lisboa Acolhe (www.lisboaacolhe.pt), construído de e para migrantes, este é um projeto que pretende partilhar informações úteis sobre saúde, habitação, regularização, igualdade de género, discriminação étnico-racial, entre tantos outros temas, fundamentais para as pessoas migrantes que vivem ou que queiram viver em Lisboa.

A iniciativa foi desenvolvida pela Casa do Brasil de Lisboa, no âmbito do II Plano Municipal para a Integração de Migrantes de Lisboa da Câmara Municipal de Lisboa (2018-2020, contando com o financiamento do Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, gerido pelo Alto Comissariado para as Migrações e pela Câmara Municipal de Lisboa.

O Portal Lisboa Acolhe, apesar de ter sido lançado em fevereiro de 2021, é um processo em constante construção. Ao convergir todas as informações num só local, o portal pretende ser um hub a partir do qual é possível aceder a toda a informação relevante para pessoas migrantes, habitualmente espalhada em diversos sites governamentais sem integração.

O projeto foi construído através de várias parcerias e envolveu pessoas migrantes, associações, organizações governamentais e não-governamentais, academia e outras pessoas interessadas em divulgar informações relevantes para a promoção da participação e da garantia de direitos das pessoas migrantes em Portugal, em especial na cidade de Lisboa.

A metodologia de construção foi participativa com a realização de 13 grupos focais, presenciais e online, que reuniu um total de 151 participantes. A escolha dos conteúdos a partir das necessidades levantadas pelas pessoas e entidades destinatárias é um grande desafio e uma importante ação para a diminuição das desigualdades de oportunidades.




O Portal Lisboa Acolhe nasce de e para imigrantes, para que a divulgação da informação diminua desigualdades e que Lisboa seja cada vez mais uma cidade que promova a igualdade para todos/as que a escolhem para viver!

#ComércioNaLinhaDaFrente

Quer comentar a notícia que leu?