LISBOA E OEIRAS COMEMORAM ONLINE DIA INTERNACIONAL DA LÍNGUA PORTUGUESA

0

Duas dezenas de personalidades lusófonas da política, letras, música ou desporto vão juntar-se num evento virtual para comemorar o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa, que se assinala a 5 de maio. As Câmaras de Lisboa e Oeiras também se juntaram a este evento.

No primeiro ano em que se assinala o Dia Mundial da Língua Portuguesa, declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em novembro do ano passado, o dia 5 de maio vai ser celebrado «virtualmente». Assim, mais de duas dezenas de personalidades lusófonas da política, das letras, da música ou do desporto vão juntar-se num evento virtual para comemorar o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa, que se assinala a 5 de maio. As Câmaras de Lisboa e Oeiras também se juntam à efeméride, com programas especiais para comemorar a data

A iniciativa resulta de uma parceria entre o Instituto Camões, a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), a representação portuguesa na UNESCO, a ONUNews e a RTP.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa foi declarado após proposta de todos os países lusófonos apoiada por mais 24 Estados, incluindo países como a Argentina, o Chile, a Geórgia, o Luxemburgo ou o Uruguai, tendo a UNESCO decidido para a efeméride a data em que há uma década se celebrava o dia da língua portuguesa e da cultura da CPLP.

O evento incluirá uma parte mais institucional, na qual serão reunidos testemunhos do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, do primeiro-ministro português, António Costa, do Presidente da República de Cabo Verde e, também, presidente em exercício da CPLP, Jorge Carlos Fonseca, do secretário-executivo da CPLP, Francisco Ribeiro Telles, e do embaixador Sampaio da Nóvoa, representante de Portugal na UNESCO.

A estas individualidade vão juntar-se cerca de duas dezenas de outras personalidades lusófonas incluindo escritores, músicos, cineastas ou cientistas, nomeadamente os escritores Mia Couto (Moçambique), Germano Almeida (Cabo Verde) ou Manuel Alegre (Portugal) e os cantores Adriana Calcanhotto (Brasil), Dino d’Santiago (Portugal/Cabo Verde) ou Carminho (Portugal). Participam também o futebolista Pedro Pauleta, o canoísta Fernando Pimenta (Portugal), o cineasta Flora Gomes (Guiné-Bissau), a cientista Maria Manuel Mota, o teólogo e cardeal José Tolentino de Mendonça (Portugal) ou o político timorense José Ramos-Horta, entre outros.





A efeméride conta ainda com um espaço de concerto com os músicos Aline Frazão (Angola), Ivan Lins (Brasil), Teófilo Chantre (Cabo Verde), Manecas Costa (Guiné-Bissau), Stewart Sukuma (Moçambique), João Gil (Portugal), Tonecas Prazeres (São Tomé e Príncipe) e Zé Camarada (Timor-Leste).

De acordo com Luís Faro Ramos, presidente do Instituto Camões, a data será também assinalada com algumas iniciativas nas redes sociais do Instituto Camões no estrangeiro, com «um destaque adaptado às circunstâncias», havendo sempre a esperança, como salienta, de «termos oportunidade de, em 2021, comemorar de outra maneira. Em 2020, é a comemoração possível. Dentro dos condicionalismos que estamos a viver, é multifacetada, digna e com a visibilidade possível».

O português é falado por mais de 260 milhões de pessoas nos cinco continentes, ou seja, por 3,7% da população mundial. É língua oficial dos nove países-membros da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) e de Macau, bem como língua de trabalho ou oficial de um conjunto de organizações internacionais como a União Europeia, a União Africana ou o Mercosul.

Lisboa junta-se à iniciativa

A Câmara Municipal de Lisboa também vai assinalar o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa, com uma programação digital dedicada à língua e à literatura portuguesa, em que participarão 11 autores de oito países.

A abertura oficial do evento, no dia 5, conta com a intervenção do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do representante permanente de Portugal junto da UNESCO, Sampaio da Nóvoa, e do diretor artístico do Festival Internacional de Lisboa 5L (de Língua, Livros, Literatura, Leituras e Livrarias), José Pinho.

O Festival 5L, é uma iniciativa da Câmara de Lisboa destinada a promover a língua, a literatura, os livros, as livrarias e a leitura em Lisboa, devendo acontecer em diferentes espaços da cidade, com todas as letras e de todas as formas. Este ano e em tempo de pandemia, O 5L irá apenas celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, devendo a primeira edição do festival decorrer entre 5 e 9 de maio de 2021.

Em Oeiras a minha língua é a tua língua

Oeiras é um outro município da Área Metropolitana de Lisboa a comemorar a efeméride, lamentando, contudo, a impossibilidade de realizar este encontro com o público no espaço natural da sua celebração – o Templo da Poesia (Parque dos Poetas) – porque o município vai celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, 5 de maio, com o projeto «A minha língua é a tua língua», da Andante – associação artística, que será apresentado nas redes sociais da autarquia.

Nesse dia serão apresentados dois blocos de vídeos. Num cenário de livros, vão estar dois momentos construídos com poesia de autores de vários lugares da lusofonia, de várias épocas, de vários géneros para que a riqueza da partilha seja maior.

Dar forma à língua, dar som à língua, dar vida às palavras, dar-lhes o sopro vital que as faça habitar o nosso espaço; emprestar-lhes o corpo, fornecer-lhes os traços, fazê-las ressoar nas nossas e vossas cabeças; com elas contar, cantar, pintar, dançar, escrever, tocar, brincar.

PROGRAMA EM LISBOA 

15H30: Sessão inaugural

Presidente da CML, Fernando Medina

Representante Permanente de Portugal junto da Unesco, Sampaio da Nóvoa

Diretor Artístico do Festival Internacional Literário de Lisboa 5L, José Pinho

15H55:

  • Curta-metragem, “A Língua Portuguesa a Gostar dela Própria”, Tiago Pereira

16H00:

  • Debate “Viagens da Língua Portuguesa”, moderação: Isabel Lucas (Portugal) – Autores: Ana Margarida de Carvalho, Portugal; António Prata, Brasil; Flaviano Mindela dos Santos, Guiné-Bissau; Germano de Almeida, Cabo Verde; José Eduardo Agualusa, Angola; Olinda Beja, São Tomé e Príncipe

17:30

  • Debate “Literatura de Reconstrução”, moderação: Afonso Borges (Brasil) – Autores: Dulce Maria Cardoso, Portugal; Isabela Figueiredo, Portugal; Ondjaki, Angola; Luís Cardoso Noronha, Timor-Leste; Mbate Pedro, Moçambique

18H45:

  • Curta-metragem, “Vozes do Português”, Tiago Pereira

Local: Site LISBOA5L.PT, Facebook da CML e Facebook da rede de Bibliotecas de Lisboa

PROGRAMA EM OEIRAS

Período da manhã:

10h00 – O ontem e o hoje

11h00 – O perto e o longe

Período da tarde:

14h00 – O ontem e o hoje

15h00 – O perto e o longe

LOCAL: https://www.facebook.com/MunicipiodeOeiras/; https://www.instagram.com/municipiodeoeiras/?hl=pt

 

Escreva aqui o seu comentário...