LOURES CONTRATA MAIS ASSISTENTES OPERACIONAIS PARA MANTER ESCOLAS SEGURAS

0

A Câmara de Loures vai continuar a contratar assistentes operacionais para as escolas do concelho, anunciou Bernardino Soares, durante uma visita à Escola Básica da Portela que reabriu hoje após um investimento municipal de 1,5 milhões de euros

A Escola Básica da Portela, em Loures, reabriu hoje, 18 de setembro, depois de ter beneficiado de obras de requalificação e ampliação, um investimento da Câmara Municipal de Loures de cerca de 1,5 milhões de euros.

Bernardino Soares, presidente da Câmara Municipal de Loures, esteve presente no ato da reabertura deste espaço, salientando que, para além da abertura de três novas salas de jardim de infância, as obras no equipamento escolar ampliaram salas de aula e de atividades, cozinha, refeitório e a unidade de apoio especializado.

O autarca fez questão de realçar que a remodelação permitiu a remoção do amianto da cobertura, pintura exterior e a substituição de portas. O mobiliário das salas de aula e do refeitório foi renovado, bem como o equipamento informático e o material didático. Foi também colocado um novo parque infantil para o jardim de infância.

O presidente da Câmara de Loures lembrou que a remoção do amianto «é uma questão muito sensível de saúde pública e uma responsabilidade que o Governo já deveria ter resolvido há muito tempo». Do ponto de vista de Bernardino Soares, o Governo «não pode fazer brilharetes à custa dos municípios», garantindo que a autarquia de Loures tem «um profundo respeito pela saúde de todos os que integram a comunidade educativa», pelo que irá remover as coberturas de amianto das escolas.

Por isso, exige ao executivo que «disponibilize as verbas necessárias para que a retirada do amianto das escolas seja de 100% como foi diversas vezes anunciado», que «altere o prazo de candidatura para que eventuais atrasos decorrentes da pesada legislação de contratação pública não prejudiquem a comunidade escolar», bem como o «aviso de forma a que a retirada do amianto em obras de remodelação possa ser também abrangida». Bernardino Soares pede, ainda, que «seja conhecido um calendário de intervenção por parte do ministério nas 16 escolas da sua responsabilidade no concelho de Loures».





Escolas seguras tranquilizam pais

Durante a visita à Escola Básica da Portela, Bernardino Soares assegurou hoje que «foram criadas todas as condições de segurança» para o regresso das crianças, tendo sido higienizados todos os estabelecimentos Escolares.

«Há várias semanas que implementámos, juntamente com os agrupamentos de escolas e com as autoridades de saúde, um conjunto de medidas para a reabertura das escolas com todas as condições de segurança para as crianças. Os pais podem estar tranquilos», afirmou o autarca.

A desinfeção e higienização de todos os estabelecimentos, a distribuição de material de proteção, de termómetros e a realização de ações de formação, junto dos auxiliares e profissionais não docentes, foram algumas das medidas levadas a cabo pela autarquia que, segundo anunciou Bernardino Soares, vai continuar com a contratação de mais assistentes operacionais, lançando na próxima semana mais um concurso para a contratação de mais assistentes operacionais.

Contratados mais assistentes operacionais

«A Câmara contratou, até ao momento, mais de 50 assistentes operacionais e vamos continuar a contratar, o que nos vai custar cerca de um milhão de euros por ano que deveriam ser pagos pelo Ministério da Educação», afirmou o presidente da autarquia de Loures, porque «queremos que as crianças sintam que a sua escola é um espaço seguro».

Apesar de se mostrar confiante, Bernardino Soares não «baixa a guarda» e vai voltar, a partir da próxima semana, a ter reuniões com os responsáveis de todos os agrupamentos escolares do concelho para analisar «a evolução ou não da pandemia nas escolas».

O autarca,  que lamenta o facto das autoridades de Saúde não terem realizado testes de rastreio à covid-19 a todos os trabalhadores dos jardins-de-infância da rede pública do município, salienta que, «em Loures há um grande investimento na educação, em obras nos estabelecimentos de ensino, na contratação de pessoal não docente, no fornecimento de material, no acompanhamento permanente».

Escreva aqui o seu comentário...