LOURES ELEITA PARA DIREÇÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS

Ricardo Leão, presidente da Câmara Municipal de Loures, foi eleito para o Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios que, este fim-de-semana, realizou o seu XXV Congresso, durante o qual elegeu, pela primeira vez, uma mulher para presidir aos seus destinos.

O presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão, foi eleito membro efetivo do novo Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios, cuja presidência fica a cargo da autarca Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

Reunidos em Aveiro no seu XXV Congresso, os autarcas de todo o país votaram nos órgãos dirigentes daquela associação que congrega representantes de todas as câmaras e assembleias municipais do País.

Na sessão de abertura deste encontro magno dos autarcas portugueses, o primeiro-ministro, António Costa, destacou o papel relevante que as autarquias tiveram no combate à pandemia de Covid-19, nos últimos dois anos. «Foram as autarquias a apoiar empresas, em todos os setores de atividade, e quando foi preciso lançar a campanha de vacinação foram as autarquias que contribuíram para o seu sucesso», sublinhou.

O 25.º Congresso da ANMP realizou-se no fim de semana, no Parque de Exposições e Feiras de Aveiro, com a participação de cerca de um milhar de congressistas, em representação de praticamente todos os municípios portugueses. A cerimónia de encerramento foi presidida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no final da tarde de domingo, que avisou, no seu discurso perante cerca de um milhar de congressistas, que a regionalização deve servir «para reduzir desigualdades, combater injustiças e superar discriminações intoleráveis, e não para outros fins».

No essencial, o chefe de Estado entende que o processo de regionalização deve servir para «reforçar a coesão territorial, e não é para os autarcas ou para algumas forças políticas criarem lugares após o termo dos mandatos ou para partilhar o poder entre os partidos mais fortes nos municípios ou freguesias».





Quer comentar a notícia que leu?