LUATY BEIRÃO FALA SOBRE RESISTÊNCIA PACIFICAS EM ENCONTRO DA CÂMARA DE ALMADA

0

No  âmbito das comemorações dos 45 anos do 25 de Abril, a Câmara de Almada promove, no dia 24, o Encontro Resistências Pacificas: O valor da Liberdade, que conta com Luaty Beirão.O ativista angolano Luaty Beirão, o realizador/resistente curdo Zirek, o autor/jornalista brasileiro, Eric Nepomuceno, e Olga Mariano, ativista portuguesa, são os oradores convidados para o Encontro «Resistências Pacíficas: O valor da Liberdade», a realizar em Almada, no dia 24 de abril, a partir das 14h30.

A moderação do encontro estará a cargo de Irene Pimentel, historiadora portuguesa, que tem dedicado parte da sua carreira ao estudo da PIDE e do Estado Novo.

Promovida pela Câmara Municipal de Almada, a 1.ª edição desta iniciativa, integra o programa das comemorações dos 45 anos do 25 de Abril de 1974.

Celebrar a Democracia

Este encontro quer ser um momento de celebração da implementação Democracia em Portugal, pretende-se também que seja um espaço de divulgação de um processo que marcou a história recente do País e que ficou marcado pelas resistências pacíficas que o sustentaram e que dele emergiram.

O Encontro «Resistências Pacíficas: O valor da Liberdade» realiza-se no Fórum Municipal Romeu Correia – Auditório Municipal Fernando Lopes Graça, em Almada.

A entrada é livre, mediante lotação da sala.

45 ARTISTAS PINTAM 45 ANOS DE ABRIL EM ALMADA

A Câmara Municipal de Almada desafiou 45 artistas contemporâneos, de várias gerações, para criar um cartaz dos 45 anos da Revolução.

O que é pensar Abril hoje? Como o podemos perspetivar no futuro? Como pensamos questões tão pertinentes e atuais como a liberdade, a diversidade e as resistências, no país e no mundo?, são algumas das questões levantadas pela Câmara Municipal de Almada e cujas  respostas são dadas numa espécie de «túnel do tempo, construído na Praça da Liberdade, junto ao Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada, forrado com os 45 cartazes dos 45 artistas que aceitaram o repto da autarquia».





«E livres habitamos a substância do tempo», escreveu Sophia de Mello Breyner, no seu poema 25 de abril. Este é o mote desta exposição, que pode ser vista de 24 de abril a 26 de maio, no centro da cidade de Almada. A entrada é livre.

Os 45 cartazes espalharam-se também por vários espaços do concelho, nomeadamente no muro da Casa da Cerca – Centro e Arte Contemporânea (Almada), do Centro Cultural e Juvenilde Santo Amaro (Laranjeiro), do Planisfério da Interculturalidade (Monte de Caparica) e do Complexo Municipal dos Desportos Cidade de Almada (Feijó).

Artistas convidados:

ABCC

ALEXANDRE ESTRELA + ANA BALIZA

ANA VIDIGAL

ANDRÉ DA LOBA

ANDREIA SANTANA

ANTÓNIO JORGE GONÇALVES

ANTÓNIO JÚLIO DUARTE

ATELIER SER

CAMILLA WATSON

CARLA FILIPE

CARLOS NORONHA FEIO

CATARINA DIAS

CECÍLIA COSTA

CIDADÃO EXEMPLAR/LUÍS MIRANDA

DANIEL BLAUFUKS

DÉLIO JASSE

EDGAR PÊRA

FERNANDA FRAGATEIRO

FERNÃO CRUZ

FRANCISCO VIDAL

HECTOR ZAMORA

HORÁCIO FRUTUOSO

JOÃO FAZENDA

JOÃO FERRO MARTINS

JOÃO LOURO

LORD MANTRASTE

MAISMENOS

MANÉ PACHECO

MANUEL BOTELHO

MARIA TRABULO

MARILÁ DARDOT

MUSA PARADISIACA

PAULIANA VALENTE PIMENTEL

PEDRO BARATEIRO

PEDRO CABRITA REIS

RITA GT

RODRIGO HERNANDEZ

RODRIGO MIRAGAIA

SALOMÉ LAMAS

SUSANA MENDES SILVA

SUSANNE S. D. THEMLITZ

TIAGO BAPTISTA

VHILS

VON CALHAU

WASTED RITA

 

 

 

 

 

Escreva aqui o seu comentário...