NA BIOPRIMÁTICA ENCONTRA DE TUDO EM CONSUMIVÉIS INFORMÁTICOS, MATERIAL ESCOLAR E PAPELARIA

0

Há 27 anos na reciclagem de consumíveis informáticos, Luís Carvalho, que também foi professor, «construiu» a sua Bioprimática, na Av. Infante Santo, com os «pés bem assentes na terra», expandindo a sua atividade à venda de componentes para informática, fotocópias e material escolar e de escritório.

Luís Carvalho é o proprietário da Bioprimática, uma empresa de reciclagem de Consumíveis de Informática, situada na Avenida Infante Santo, 345 A, Lisboa, que, há 27 anos, começou a realizar a reciclagem de tinteiros e toner para as impressoras e fotocopiadoras. Atualmente, não efetua o «enchimento de tinteiros», porque os «compatíveis são bons e oferecem boas garantia de qualidade».

O nome inicial estava para ser Produtos Reciclados Informáticos, mas a existência de um nome semelhante não lhe permitiu realizar o registo, aceitando o «título» Bioprimatica. Aliás, como bio significa «vida», Luís Carvalho, que nasceu em Torres de Moncorvo, à beira de um imenso maciço ferroso, não «olhou para trás» e optou por aceitar a sugestão do funcionário dos registos, iniciando a sua atividade de reciclagem de consumíveis de informática.

Com o passar dos anos, a «filosofia do negócio» sofreu alterações e na loja da Infante Santo, inaugurada há 14 anos, Luís Carvalho comercializa, neste momento, todo o tipo de componentes e consumíveis para informática, material de escritório e escolar, artigos de papelaria e, a pedido, realiza reparação de computadores, tendo ainda expandido o seu ramo de atividade ao sector das fotocópias – serviço que não existia «na Infante Santo».

Antigo professor em Angola, Lisboa, Alcácer do Sal e Alcabideche, Luís Carvalho «abandonou» as terras de Moncorvo, onde existe um dos maiores depósitos de ferro da Europa, cujas reservas valem atualmente cerca de 58,2 mil milhões de euros a preços da cotação do ferro, para se dedicar, de alma e coração, ao sector da reciclagem de consumíveis para informática, chegando a ser proprietário de cinco lojas de informática, «espalhadas» pelos concelhos de Cascais, Sintra e Lisboa.

Oriundo de uma terra de vinhos com travo a Douro, de mesa posta com fartura e de excelente azeite e amêndoas, Luís Carvalho tomou a decisão de criar a Bioprimática há cerca de 30 anos, quando a sua mulher aceitou, nos anos 80 do século passado, um cargo efetivo em Cascais. Desafiado por um amigo, abriu a sua primeira loja de reciclagem de tinteiros e toner para fotocopiadoras e, a partir daí, o sucesso não «deixou de lhe bater à porta».


Atualmente, pode considerar-se «um empreendedor de sucesso» que não esquece o papel social dos empresários e, por isso, doa regularmente artigos escolares aos alunos mais carenciados de uma escola primária «da zona da Infante Santo» e «sempre pagou o passe a todos os colaboradores, para evitar que trouxessem o carro».

A crise económica provocada pelo Covi 19, não afetou muito o seu nicho de mercado. Aliás, no primeiro confinamento, devido ao teletrabalho e às aulas online, chegou a atingir níveis de venda elevados. «As pessoas compravam tudo, até aquilo que não precisavam», recorda o proprietário da Bioprimática, acrescentando que, neste confinamento, as vendas não baixaram.

Luís Carvalho refere que as tecnologias de informação se contam entre as áreas menos afetadas e mostra-se consciente desse dado, mas, como ressalva, «se houver um prolongamento da pandemia, todos os sectores serão afetados. Não estamos imunes».

A fim de se cumprir as regras de distanciamento social impostas pelam Direção Geral de Saúde, Luís Carvalho recomenda, apesar de não ter um serviço de entrega, que as pessoas encomendem os produtos que desejam através do telefone:213970916 – Av. Infante Santo, 345 A – 1350-177 Lisboa – bioprimatica.infante.santo@gmail.com

#ComércioNaLinhaDaFrente

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here