NATAL SOLIDÁRIO SOBRE RODAS RECOLHE DUAS TONELADAS DE ALIMENTOS

0

O espírito solidário das gentes de Carnaxide e Queijas ficou, ontem, bem patente na campanha Natal Solidário sobre Rodas, tendo sido recolhidas duas 2 toneladas de bens alimentares.

Na União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, Natal é «tempo de ajudar» quem mais precisa. Milhares de pessoas corresponderam ao apelo da União de Freguesias para fazerem donativos alimentares e, no âmbito da campanha Natal Solidário sobre Rodas em Carnaxide e Queijas, organizado pela União de Freguesias a partir de uma ideia da cantora e apresentadora Luciana Abreu, a quem se juntaram os cantores Emanuel, Sérgio Rossi, Jorge Guerreiro e Ricky que, de uma forma gratuita, espalharam pelas ruas de Queijas, Linda-a-Pastora, Carnaxide e Barronhos o «perfume» das suas canções, encantando os espetadores com alguns dos seus temas mais conhecidos.

Apesar de, constantemente, realizarem ações de solidariedade para quem mais precisa, os artistas, como referiram Luciana Abreu e Emanuel, quiseram com esta ação mostrar a sua solidariedade com as pessoas mais desfavorecidas, principalmente neste mês de festas natalícias.

De facto, com a chegada do mês de dezembro «todos nós desenvolvemos um sentimento solidário e uma vontade de estar mais próximo dos outros e fazer a diferença» e, nesta época natalícia, referem os artistas, «é altura de mostrar o nosso amor por todos».

A partir de um palco móvel, que circulou pelas ruas de Carnaxide e Queijas, os artistas «animaram» a tarde das gentes de Carnaxide e Queijas, neste evento solidário, que conseguiu recolher cerca de duas toneladas de bens alimentares e de higiene, entregues nas seis bancas instaladas para o efeito tanto em Queijas como em Carnaxide.

O presidente da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, Inigo Pereira, salientou a forma célere como «todas as associações e toda a rede social responderam de forma eficaz ao desafio lançado», mas também a resposta dada pela população, que foi deixando os bens ao longo da tarde.




Foram várias as associações que participaram nesta ação, entre elas os Bombeiros de Linda-a-Pastora e Carnaxide, o Centro Social da Paróquia de São Miguel Arcanjo, o Projeto Família Global, o Agrupamento de Escuteiros de Outurela, a Associação dos Amigos da Mulher Angolana e a Associação Renascer.

Inigo Pereira fez questão de enaltecer todo o espírito solidário dos artistas e técnicos que, «mesmo numa altura em que o sector que representam estão a sofrer muito com a pandemia, quiseram dar o seu tempo para contribuir e apoiar famílias carenciadas».

O autarca salientou também o apoio do Município de Oeiras, que possibilitou a instalação das bancas, a atribuição das licenças e a divulgação do evento.

O mesmo sentimento de solidariedade e de partilha é, também, comungado pelos voluntários que estiveram nos diferentes pontos de recolha de bens alimentares. «Estamos satisfeitos e com o sentimento de dever cumprido, gostaríamos de poder entregar mais bens, mas a vida está difícil para todos. Mas, apesar das dificuldades que atravessas, as pessoas contribuíram», adiantam os voluntários que estiveram em frentes aos Pingo Doces de Queijas, Carnaxide e Queijas e, também, em frente ao mercado municipal de Queijas e nos Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora e Carnaxide.

As cerca de duas toneladas de bens angariados durante esta tarde vão ser agora encaminhados para os bancos alimentares do Projeto Família Global, Associação Renascer e Centro Social e Paroquial de Queijas, que depois fazem a entrega aos agregados.

Várias quantidades de leite, enlatados, arroz, massas, feijão, grão, óleo, azeite, bolachas, papas e cereais) e também bens de higiene pessoal (sabonetes, shampoos, gel de banho, detergente de mãos, pastas e escovas de dentes, fraldas para crianças e adultos acamados, toalhitas, entre outros), foram entregues pelos habitantes de Carnaxide e Queijas que, inclusivamente, se deslocaram aos quartéis dos bombeiros voluntários de Linda-a-Pastora e Carnaxide para entregarem as suas doações.

Quer comentar a notícia que leu?