ODIVELAS SENSIBILIZA CRIANÇAS PARA INCÊNDIOS RURAIS

Dar ferramentas às gerações futuras para melhor cuidarem da nossa terra, das suas florestas e do meio ambiente, é o principal objetivo de ações de sensibilização sobre a prevenção de incêndios rurais, que a Câmara de Municipal de Odivelas está a realizar junto dos Agrupamento Escolares do concelho.

A Câmara Municipal de Odivelas realizou na quinta-feira, 24 de março, uma ação de sensibilização sobre prevenção de incêndios rurais, na Escola Básica de Amoreira, na Ramada, no âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios, com o objetivo que as comunidades escolares aprendam e tomem consciência que há necessidade de prevenir para melhor cuidar do que nos rodeia.

Esta ação, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, e do presidente do Conselho Diretivo da Agência de Gestão Integrada dos Fogos Rurais, I.P (AGIF), Tiago de Oliveira, é a primeira das várias ações, a decorrerem ao longo dos próximos meses, e surge na sequência do protocolo celebrado entre a autarquia e a AGIF, com base no Projeto Raposa Chama – uma iniciativa com a chancela da República Portuguesa e a colaboração do Ministério da Educação.

Segundo Hugo Martins, a Câmara de Odivelas «tem apostado, de uma forma muito assertiva, na sensibilização dos mais novos para as matérias da proteção civil» e, apesar do concelho não ter uma grande área florestal, «é importante que os nossos alunos, desde tenra idade, estejam conscientes destes problemas».

Envolvendo, nesta fase, 33 turmas do 4.º ano das escolas da rede pública do concelho, num total de 708 alunos, estas ações pretendem ser um despertar dos mais novos «para os avisos que a natureza nos tem enviado», defende Hugo Martins, explicando que, «nos últimos anos, temos recebido muitos sinais da natureza: veja-se o vulcão da ilha de S. Jorge, Açores, o de Tenerife, Canárias, e vejam-se as questões das alterações climáticas».

Por isso, «nada melhor que trabalhar com os alunos do primeiro ciclo do ensino básico para os sensibilizar para estas matérias e ajudá-los a formarem-se, enquanto cidadãos e homens e mulheres do futuro», defende o autarca, salientando que «são estas crianças que, dentro do contexto de casa, com a família, vão realizar a sensibilização dos mais velhos para esta problemática».





Hugo Martins revela que, posteriormente, todos os agrupamentos escolares do concelho, designadamente as escolas dos 2º e 3º ciclo e do ensino secundário, vão receber ações deste género, em parceria com a comunidade escolar, envolvendo cerca de 2 mil alunos.

Esta ação contou ainda com a presença de Nelson Viana, comandante dos bombeiros voluntários de Odivelas, João António vereador da Proteção civil, a diretora do Agrupamento de Escolas Vasco Santana, professora Inês Angelino, da coordenadora de projeto, Fátima Vaz, do presidente da União de Freguesias da Ramada e Caneças, Manuel Varela e o chefe da Proteção Civil Municipal, Fernando Morais.

Quer comentar a notícia que leu?