OEIRAS GARANTE ENSINO À DISTÂNCIA

0

Diretores e dirigentes escolares estão preocupados com a falta de meios informáticos e de condições para os alunos estudarem em casa, no caso de serem obrigados a voltar ao ensino não-presencial. Precavendo essa situação Oeiras vai investir 300 mil euros em equipamento para garantir o ensino à distância.

O Ministério da Educação está a pedir às escolas que se preparem para a hipótese de adotar o ensino à distância, após estas duas semanas decretadas em que os alunos estão em casa, sem aulas, devido ao agravamento da pandemia de Covid-19. Em resposta a esse pedido, a Câmara Municipal de Oeiras vai investir mais de 300 mil euros na aquisição de equipamento e ferramentas tecnológicas para garantir possibilidade de ensino à distância para alunos e professores de todos os agrupamentos escolares do concelho.

Desta verba, 100 mil euros servirão para a aquisição de diversos equipamentos tecnológicos (computadores, tablets e webcams) para ceder a professores e alunos mais vulneráveis, garantindo-se que todos terão equipamentos para assistir às aulas a distância.

Paralelamente, 110 mil euros serão investidos em equipamentos de acesso à internet (routers e wifi), para professores e alunos sem acesso à mesma, permitindo, assim, que todos possam participar num sistema de aulas síncronas.

Por outro lado, está previsto também um investimento de 92 mil euros para reativar as duas linhas e equipas de suporte para professores, alunos e pais; introduzir um suporte para configuração dos equipamentos tecnológicos cedidos pelo Ministério da Educação, no âmbito do programa “Escola Digital”, e continuar a disponibilizar, aos cerca de 2000 professores do concelho, as licenças para utilização da plataforma, que permitirá a realização de aulas síncronas, através da aplicação CISCO WebEX, «oferecendo todas as garantias e requisitos que consideramos fundamentais para o ensino a distância: Segurança, Privacidade (dos dados pessoais dos alunos), Universalidade, Usabilidade e Estabilidade», informa o município presidido por Isaltino Morais.

Segundo a autarquia, após a interrupção das aulas até ao dia 8 de fevereiro, decretada pelo Governo a 21 de janeiro de 2021 e prevendo-se a grande probabilidade de o regresso ser em regime a distância, «Oeiras prepara-se para responder a todas as necessidades identificadas pelos Agrupamentos de Escolas/Escola Não Agrupada (AE/ENA), a fim de não faltarem equipamentos tecnológicos para professores e alunos vulneráveis».





Aliás, desde o início da pandemia que o Município garantiu «uma resposta, de maneira a que nenhum aluno fique para trás, por dificuldades de acesso a equipamentos ou a rede de internet».

Nas escolas de Oeiras, existem 3431 alunos beneficiários de Ação Social Escolar (ASE). Neste momento as escolas já receberam 2413 kits “Escola Digital”.

Foto: CISCO WebEX

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here