OEIRAS QUER TER OS MELHORES ALUNOS

0

«Em Oeiras a escola não pára!». Está é a palavra de ordem do município de Oeiras que disponibilizou meios tecnológicos para alunos e professores «beneficiarem» do programa de ensino à distância.

A Educação é uma das prioridades centrais da Câmara Municipal de Oeiras para ter «os melhores alunos do País», apesar da interrupção das aulas provocadas pela pandemia do Covid-19. Mas, consciente dos efeitos da atual interrupção letiva nos jovens, a edilidade acelerou alguns processos que estavam em implementação, ao abrigo dos programas “Oeiras Educa” e “Mochila Leve”, para possibilitar o ensino à distância para todos os alunos do concelho.

Num universo de 20.000 alunos existem 1914 jovens que não dispõem dos meios necessários para acompanhar este processo letivo e, por isso, a autarquia adquiriu o «equipamento necessário para quem dele não dispunha», revela um comunicado da edilidade presidida por Isaltino Morais.

Feita a identificação, pelas escolas, dos alunos e professores sem os meios tecnológicos apropriados para o cumprimento do ensino à distância, a autarquia adquiriu 1944 Equipamentos (tablets, computadores portáteis e smartphones – 1914 para alunos e 30 para professores); 200 Câmaras; 200 Microfones; 1185 Routers para aceder à Internet (1158 para alunos e 27 para professores).

Além de garantir equipamento tecnológico, foi constituída uma equipa de professores de todas as escolas do concelho para o desenvolvimento de Tutoriais de Apoio (para alunos e para professores) à implementação do modelo de aulas a distância que, de uma forma mais simples e rápida, permitisse apoiar o acesso aos conteúdos preparados por cada Escola.

A plataforma escolhida pela equipa, CISCO Webex, permite desenvolver um trabalho de articulação direta entre um sistema de aulas síncronas e assíncronas, onde professores e alunos podem trabalhar em interação, tanto nas aulas diretas, como no desenvolvimento de tarefas individuais, com todas as garantias de proteção de dados pessoais, dados de voz e de imagem.





Adicionalmente, foram criadas com a Altice duas Linhas de Apoio, uma para professores e outra para alunos e famílias, que terão associado um Número Verde, disponibilizado nos tutoriais para professores e alunos.

Este projeto, que terá um investimento de cerca de 140 mil euros, tem como parceiros a Altice e a Cisco. Esta última disponibiliza gratuitamente a utilização de 2 mil licenças da plataforma Webex profissional, que possibilitará a criação das salas de aula virtuais que permitirão aos alunos de Oeiras continuarem a sua atividade letiva.

Foto: Arquivo