PASSEIO DA FAMA DE LISBOA COM MAIS NOMES NO DIA MUNDIAL DO TEATRO

Foi no Dia Mundial do Teatro de 2019 que a Praça da Alegria passou a ser também o Passeio da Fama, uma iniciativa da Junta de Freguesia de Santo António que gravou o nome de dezenas de artistas portugueses na calçada portuguesa que rodeia o jardim. Três anos passados, o Dia Mundial do Teatro foi assinalado com os grandes nomes do teatro da nossa praça, com um brinde e a presença de alguns dos homenageados .

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, esteve presente na cerimónia de inscrição de novos nomes no Passeio da Fama, na Praça da Alegria, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro, que se comemorou ontem, 27 de março.

Na calçada, estão já gravados nomes de relevo do universo teatral português, numa homenagem a todos quantos dedicam ou dedicaram a vida aos palcos e à arte da representação. A iniciativa «faz todo o sentido» numa freguesia com uma «forte ligação ao mundo do teatro», salienta Vasco Morgado, presidente da Junta de Freguesia de Santo António, local de alguns dos teatros mais emblemáticos da cidade, como: Maria Vitória, Variedades, Capitólio e ABC.

O presidente da Junta de Freguesia de Santo António diz que «não é uma coincidência» e que esta homenagem é um «pequeno obrigado» a todos aqueles que dedicam a vida aos palcos. «E não são só atores e atrizes. Cenógrafos, produtores e contrarregras, todos irão ter o seu lugar nos nossos passeios», acrescenta.

«É uma homenagem do coração por parte da freguesia lisboeta com mais teatros por metro quadrado», explica Vasco Morgado.

«O ritual», afirmou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, significa que «não vos esquecemos e vamos contar a vossa história, contar a história de quem fez a nossa cidade como atores».





Segundo Carlos Moedas, «este passeio da fama reforça a nossa identidade como lisboetas e permite-nos relembrar a Lisboa dos anos 70 e 80», salientando «estamos a marcar neste jardim os grandes nomes do nosso teatro que tanto deram e continuam a dar a Portugal».

Carlos Moedas, que quer «uma Lisboa com alma e com memória», salientou que o seu projeto para Lisboa «é de cultura, que nos trás a inovação, a tecnologia e o desenvolvimento», porque «a cultura está no centro do desenvolvimento».

Das 25 figuras homenageadas, estiveram presentes na cerimónia Cucha Carvalheiro, Rita Ribeiro, Carlos Quintas, e familiares de artistas já desaparecidos, como Francisco Nicholson, Maria João Abreu e Guida Maria.

A cerimónia homenageou Ana Bola, Ana Zanatti; Anita Guerreiro, Armando Cortez, Carlos Coelho, Carlos Quintas, Cucha Carvalheiro, Custódia Gallego, Delfina Cruz, Eugénio Salvador, Fernanda Lapa, Francisco Nicholson, Guida Maria, Herman José, João Baião, João Perry, Jorge Mourato, Jorge Silva Melo, José Pedro Gomes, Lia Gama, Maria João Abreu, Mário Alberto, Miguel Guilherme, Rita Ribeiro, Simone de Oliveira e Varela Silva.

Alvalade homenageou Simone Oliveira

Por outro lado, a Junta de Freguesia de Alvalade celebrou o Dia Mundial do Teatro, com o anúncio da promoção de iniciativas que visam homenagear aqueles que, segundo o presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, José Amaral Lopes, «mais contribuíram para o enriquecimento da nossa vida enquanto criadores e artistas e que, como diria Camões, “da lei da morte se libertaram…” ou se vão libertar».

«Começamos com uma homenagem a Simone de Oliveira, uma artista que se destaca em várias dimensões, como o teatro, a música e a televisão, e que tem a sua vida ligada ao Bairro de Alvalade, em particular à zona da Av. da Igreja, tendo a sua atividade passada também pelo Teatro Maria Matos. Esta homenagem, traduzida num mural de arte urbana, é a primeira obra do projeto “Galeria dos Inesquecíveis”, que surge com o objetivo de celebrar personalidades e homenageá-las, valorizando o espaço público e a comunidade de Alvalade», adiantou o autarca.

A pintura do mural ficará a cargo de André Mano, arquiteto e artista plástico, que desde 2019 dá corpo a um trabalho artístico que une a ilustração, a arquitetura e o graffiti. A obra vai ficar situada na lateral do prédio com o n.º 1, na Rua António Patrício, o que a coloca em destaque para todos os que se desloquem na Avenida de Roma. O mural de homenagem a Simone de Oliveira é uma obra onde estará em destaque uma ilustração icónica, feminista e provocatória da artista.

A Junta de Freguesia de Alvalade pretende homenagear os atores Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho, que serão agraciados com a Medalha da Freguesia e entrarão também eles, brevemente, para a “Galeria dos Inesquecíveis”.

Quer comentar a notícia que leu?