PRAIA DE CAXIAS COM NOVOS EQUIPAMENTOS PARA DESPORTISTAS E UTENTES

0

Caxias homenageou o atleta José Marreiros, nadador master Sport Algés e Dafundo, recentemente falecido, e requalificou as infraestruturas de apoio à praia de Caixas, designadamente balneares públicos que vão servir utentes e os atletas de natação e surfing que utilizam esta zona balnear.

O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, e a presidente da União de Freguesias de Oeiras, Paço de Arcos e Caxias, Madalena Castro, inauguraram ontem a requalificação das infraestruturas de apoio à praia de Caxias e homenagearam, durante um treino informal de águas abertas, o atleta e referência na natação nacional, José Marreiros, do Sport Algés e Dafundo, falecido em janeiro deste ano.

Isaltino Morais, que recordou João Serra, presidente de Junta de Freguesia de Caxias nos anos de 1980, por ter sido o «iniciador» de uma estrutura de convívio para idosos na praia de Caxias, salientou a importância desta obra para os atletas da Federação Portuguesa de Natação e para os do Triatlo de Portugal, e também para os utentes da zona balnear.

O autarca oeirense, após ter defendido a necessidade de uma nova reestruturação territorial de Oeiras, que deveria ter mais 2 freguesias (uma delas seria a de Caxias), adiantou que a requalificação centrou-se na estrutura de apoio à Praia que inclui a zona de esplanada sob gestão da Associação Matraca  – entidade sem fins lucrativos dedicada à criação, promoção, organização e divulgação de projetos artísticos – e os balneários que irão dar suporte ao Centro de Treino de Águas Abertas, que irá ficará sob a égide da Federação de Triatlo de Portugal e Federação Portuguesa de Natação, com forte ligação aos clubes do concelho que desenvolvem esta modalidade, nomeadamente o Sport Algés e Dafundo e o Clube Olímpico de Oeiras.

Por seu turno, a presidente da União de Freguesias de Oeiras, Paço de arcos e Caxias, Madalena Castro, que também realçou a importância desta obra para utentes e desportistas, revelando que as obras em si custaram 29 mil euros e que a pinturas dos muros, da autoria do artista Adalberto Pinto, implicaram um investimento de 15 mil euros.

Circuito NO WALLS




Entretanto, na sexta-feira, o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, deu «as boas-vindas» ao NO WALLS Oeiras, um projeto de intervenção artística no espaço público com curadoria de Lara Seixo Rodrigues, que surgiu por iniciativa do município de Oeiras, no âmbito da candidatura a Capital Europeia da Cultura – Oeiras 27, no sentido de pensar e desafiar visões para o espaço público através das artes.

Assim, no Palácio Ribamar, em Algés, o presidente da Câmara Municipal de Oeiras conversou com Lara Rodrigues, também ela artista AHENEAH, sobre esta iniciativa que, sob o tema “Liberdade”, está «a levar» artistas reconhecidos e emergentes a desenharem um circuito com trabalhos em vários locais do concelho, assinalando diferentes eixos da ação municipal.

A escolha do nome NO WALLS encerra múltiplos significados, desde logo a literalidade disruptiva de sair dos suportes habituais da arte urbana, ao ser proposto aos artistas a realização das intervenções numa estrutura, o que se por um lado, uniformiza todos os suportes, também desafia o artista a trabalhar a partir de uma nova perspetiva, questionando o campo da ação da sua prática artística e os limites convencionados da Arte Urbana (ou Artes Urbanas).

Deste modo, recorrendo ao conceito de viagem e de mapa são propostos desafios de circulação e leitura da malha da cidade, do seu património material, imaterial e natural, ao disseminar as intervenções artísticas num exercício de ação na paisagem.

Quer comentar a notícia que leu?