RALLY DE PORTUGAL HISTÓRICO NA ESTRADA ATÉ SÁBADO

A 16.ª edição do Rally de Portugal Histórico já está na estrada e decorre até ao próximo sábado, dia 8 de outubro, passando por regiões como Arganil, Viseu, Lamego, Barragem da Aguieira e Sintra, e ainda municípios como Montalegre e Pombal.

O Rally de Portugal Histórico é uma prova do Automóvel Club de Portugal (ACP), e que combina vertente desportiva com a descoberta do território nacional, ao volante de alguns dos mais históricos modelos da indústria automóvel. Ao longo de 15 edições, o evento ganhou reputação internacional e atrai equipas de vários pontos da Europa e a motivar a estrutura do ACP Motorsport.

Em 2022, a prova tem um total de 2.060 quilómetros, divididos por quatro etapas, com partida e chegada no Estoril, envolvendo 73 equipas (mais 10 do que em 2021), de nove nacionalidades diferentes, sendo que, destas equipas, mais de 80 por cento são estrangeiras.

Em comunicado de imprensa, a organização destaca o pelotão oriundo de França (com 36 concorrentes), e que se junta a equipas de Portugal, Espanha, Andorra, Bélgica, Suíça, Letónia, Rússia e Grã-Bretanha. O objetivo da prova deste ano é cumprir 43 Especiais de Regularidade Histórica, em estradas e kartódromos da região Centro e Norte, ao volante de automóveis lendários como o Porsche 911 (que conta com 10 vitórias em 15 edições), Jaguar E-Type, BMW 2002, Lancia Fulvia, Mercedes SLC, Ford Escort, Alfa Romeo Giulia, entre outros.

O automóvel mais antigo em prova é um Austin Healey 100/6 de 1957, guiado pelo belga Denis Duquenne. Já o mais recente é um Porsche 911 Carrera 2, conduzido pelo português Sandro Afonso. O Rally de Portugal Histórico está novamente integrado no programa do Estoril Classics, e partiu dos Jardins do Casino Estoril esta terça-feira, dia 4 de outubro.

O percurso secreto fez-se na primeira etapa da competição, que liga o Estoril à Figueira da Foz, passando pelo Kartódromo dos Milagres, em Leiria, um percurso total de 254,1 quilómetros (52,95 quilómetros cronometrados).





A segunda etapa realiza-se esta quarta-feira, feriado de 5 de outubro, e liga as cidades da Figueira da Foz e Viseu, com passagens por alguns dos locais míticos do Rally de Portugal, como Arganil ou Montalto, num total de 273,5 quilómetros (177,94 em especiais de classificação). A terceira etapa terá partida e chegada a Viseu, com passagem em Montalegre e uma especial disputada na região do Alto Tâmega.

Depois, os concorrentes rumam à região do Douro e à cidade de Lamego, antes do regresso a Viseu, completando uma etapa com quase 400 quilómetros, 176,92 dos quais em modo de competição. A quarta e última etapa é mais longa de todas e liga Viseu ao Estoril (508,1 quilómetros, 223,51 em especiais), com passagens pela Barragem da Aguieira e pela cidade de Pombal, antes da chegada aos Jardins do Casino do Estoril, já na madrugada de sábado, dia 8 de outubro.

No Estoril, serão conhecidos os vencedores. Para já, os belgas Yves Deflandre e Jennifer Hugo procuram este ano a sua terceira vitória na prova, assim como os franceses Christophe Baillet e Pierre Colliard, vencedores do Rally de Portugal Histórico no ano passado.

Quer comentar a notícia que leu?