O Criptopórtico Romano de Lisboa só abre ao público duas vezes por ano. Há milhares de interessados na visita, mas os bilhetes esgotam em minutos. Mas, a partir de 2020, vai estar permanentemente aberto ao público, sendo ainda criado um centro interpretativo.A Câmara Municipal de Lisboa anunciou que as míticas galerias romanas situadas na Rua da Prata vão poder ser visitadas durante todo o ano já a partir de 2020. As visitas sempre estiveram limitadas a um período de três a quatro dias por ano, com a necessidade de marcação prévia, algo que deixará de acontecer, segundo anunciou a autarquia de Lisboa.

Desta forma, o criptopórtico romano com mais de 2.000 anos, fica acessível a todos que o queiram visitar, com a mudança prevista já para 2020. Por agora voltará a abrir em setembro, com os mesmos horários e limitações dos anos anteriores.

Assim, dentro de um ano, as Galerias Romanas de Lisboa da Rua da Prata vão poder ser visitadas «sem filas nem dias contados» em qualquer altura.

Segundo a Câmara, vai ainda ser criado «um centro interpretativo com entrada acessível pela Rua da Prata», que ajudará a perceber o propósito destas galerias a quem as visita. A entrada sofrerá também algumas alterações devido á criação deste centro, com o objetivo de facilitar a circulação dos visitantes.

A autarquia já tinha confirmado o desejo de tornar as galerias num museu e de criar o centro interpretativo. E a data está definida: “O Criptopórtico Romano de Lisboa já vai poder ser desfrutado sem filas, nem dias contados, a partir de finais de 2020”.

 

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.