VIVER ABRIL DENTRO DE CASA

0

Num mês tão simbólico para o povo português que reconquistou as suas liberdades em 25 de Abril de 1974, a EGEAC pretende «levar para dentro das nossas casas» as comemorações de rua dos 45 anos da revolução dos cravos.

Este ano, pela primeira vez há 45 anos, o 25 de Abril de 1974 não vai ser comemorado na rua. Quanto muito, para um grupo muito restrito de convidados, vão existir as comemorações oficiais na Assembleia da República, como hoje foi aprovado no parlamento. No entanto, Lisboa não quer deixar passar em claro «o dia que devolveu a liberdade aos portugueses» e, por isso, a A EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, vai levar «a rua para dentro de casa para celebrar abril em Lisboa».

Para a EGEAC, abril em Lisboa é sinónimo de celebração na rua, mas «este ano alteramos o convite: festejar em casa, com música, humor, fotografia, video mapping e muito mais».

Assim, entre os próximos dias 16 e 30 de abril, a revolução dos cravos vai ser assinalado, excepcionalmente, dentro de portas, com a «colaboração de parceiros e artistas, disponibilizamos no Facebook e no Instagram um conjunto de eventos, entre reposições de vários espetáculos e algumas iniciativas novas».

O destaque da programação do mês da liberdade vai para o espetáculo de video mapping evocativo dos 45 anos do 25 de abril, realizado pelo OCUBO, «para ver ou rever entre os dias 23 e 26 de abril, em vários horários».

Por outro lado, e como é tradicional, o dia 25 de Abril será assinalado pelo Museu do Aljube – Liberdade e Resistência com a partilha online de testemunhos escritos ou em vídeo, numa versão diferente dos Dias da Memória.





Mas, diariamente, a EGEAC vai pôr à prova a cultura geral, «num novo quiz temático sobre a Revolução dos Cravos. São 15 perguntas (uma por dia), com uma surpresa no final.

Este próximo domingo, às 16h, a EGEAC leva ao espaço on-line duas das grandes vozes que passaram pelo Fado no Castelo, nas últimas edições, numa compilação das atuações de Carlos do Carmo e Camané (repete dia 26 às 21h). Na tarde de quarta feira (dia 22), a partir das 16h, é a vez dos clássicos de Vivaldi e Bach com o concerto da Orquestra Orbis que encheu a Igreja de São Roque em 2018.

Mas, neste Abril em Lisboa e em casa, vão ser mostradas algumas das imagens captadas pelo fotojornalista Bruno Portela para assinalar os 20 anos da Expo’98, integradas na exposição “Você Não Está Aqui” inaugurada nas Festas de Lisboa de 2018; recordando os concertos espontâneos de piano ou a liberdade de dirigir uma orquestra na rua; e promete ainda humor, com Hugo Van Der Ding, no espetáculo «Isto só neste País» apresentado o ano passado, durante o Festival Política.

A empresa municipal também escolheu uma playlist com músicas de intervenção, portuguesas e estrangeiras e sugere alguns filmes e uma mini-biblioteca de livros revolucionários para ajudar a passar este tempo de quarentena.

Escreva aqui o seu comentário...