Grupo de Folclore Terras da Nóbrega apresenta novo álbum

O Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide, recebe, no próximo sábado, 24 de fevereiro, o concerto do Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega, a partir das 21h30. Este grupo, que homenageia a cultura da região do Minho, tem um novo trabalho discográfico, intitulado ‘Por Aquela Estrada Nova’.

No próximo sábado, 24 de fevereiro, o Grupo de Folclore Terras da Nóbrega irá apresentar o seu novo trabalho discográfico, ‘Por Aquela Estrada Nova’. O espetáculo está marcado para o Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide, a partir das 21h30. Com este álbum, o grupo pretende salvaguardar um património musical ímpar daquela região. “Este trabalho é uma compilação de algumas melodias que o grupo Terras da Nóbrega realizou ao longo dos anos”, explicou o responsável do coletivo, José Brito, ao Olhares de Carnaxide e Queijas.

O disco está à venda em formato CD e inclui 14 “modas”, que “fazem uma viagem pelo espaço geográfico e etnográfico das Terras da Nóbrega”, assim como a brochura de 16 páginas que acompanha o CD. Aqui, o ouvinte poderá viajar pelas Serranias das Serras de Oural e Amarela, e ainda as margens dos rios Lima e Vade, bem como Canaverdes, Chulas, e Espanhóis em Serra e em Roda das Terras da Nóbrega. “Mais do que um trabalho discográfico, quisemos ainda salvaguardar o património, nomeadamente, o tocar e o cantar” daquela região, acrescentou ainda José Brito.

Este trabalho começou a ser gravado na altura da Covid-19, em 2020. De igual modo, conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, o Munícipio de Ponte da Barca, da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas (UFCQ), e da Fundação INATEL.

Vários convidados no concerto do próximo sábado

No espetáculo do próximo sábado, o público poderá conhecer a musicalidade e oralidade daquela região minhota. Por outro lado, adiantou José Brito, “vamos trazer sonoridades que contrastam com a nossa sonoridade minhota”. Assim, o concerto irá contar com convidados como o Grupo Coral Polifónico Cramol, a dupla Liliana Oliveira e Borguinha de Braga, um grupo de batucadeiras de Cabo Verde, entre outros convidados. O espetáculo tem entrada livre. Porém, a lotação está sujeita à capacidade da sala, gerida pela empresa municipal Oeiras Viva.

“Quem vier, vai ter uma viagem, não só do Minho ao Alentejo, mas também às comunidades portuguesas, através de sonoridades completamente diferentes, mas que celebram o património musical português”, reforça o responsável do Grupo Terras da Nóbrega. Por fim, para mais informações, poderá contactar o grupo através do email gfterrasnobrega@gmail.com ou pelo telefone 962 452 179. O disco é o primeiro álbum do coletivo e custa 10 euros.

Para comprar um exemplar, terá que o encomendar através das redes sociais do Grupo de Folclore Terras da Nóbrega. Por último, acrescenta ainda José Brito, “vamos tentar encontrar, no espaço geográfico da UFCQ, parceiros que aceitem colocar o disco à venda ao público”.


Quer comentar a notícia que leu?