5 DE OUTUBRO | FERNANDO MEDINA RECLAMA INTERVENÇÃO DO PARLAMENTO E DO GOVERNO PARA SOLUCIONAR PROBLEMA DA HABITAÇÃO

0

O presidente da autarquia lisboeta aproveitou a presença das mais altas individualidades do Estado nas comemorações do 5 de Outubro, na sexta-feira, para apelar, de forma inequívoca, à resolução do problema da habitação na capital  

O grosso do discurso do presidente da Câmara Municipal de Lisboa na Praça do Município apontou baterias para uma preocupação do Executivo socialista com a política draconiana de arrendamento e de compra e venda do mercado imobiliário que está a impossibilitar a concretização do “direito à habitação” de grande parte da população.

“É inaceitável que o direito à habitação na cidade por parte de milhares de jovens e famílias continue refém de duas visões que se degladiam”, anotou, referindo-se, de um lado, a quem defende o mercado “totalmente liberalizado” e, do outro, os que rejeitam “a existência de um mercado de habitação”.Segundo o edil, estas duas visões antagónicas estão a impedir a aprovação de um quadro legislativo «coerente, sensato, razoável». E, acima de tudo, coíbe o ressurgimento de uma eficácia para a alteração do quadro atual. Urge pôr mãos à obra para reverter este cenário, construindo uma alternativa legislativa que produza uma dinâmica geradora de medidas concretas que possibilitem uma realidade que traga “mais casas a preços mais baixos para os jovens e para as classes médias”.Depois de enumerar uma série de medidas da autarquia para ajudar a minorar este problema (o Programa de Renda Acessível, a aprovação de contratos relativos à construção em propriedade municipal de 200 fogos e a aprovação de mais um milhar até final deste ano), Medina reconhece que Lisboa tem um problema de habitação e que a autarquia sozinha não o consegue resolver, sendo também responsabilidade do Parlamento e dos partidos que apoiam o Governo.“Um município, por maior e mais forte que seja como Lisboa, não consegue sozinho combater um mercado de arrendamento sem oferta e um mercado de aquisição em inflação contínua. Esta é uma tarefa do Parlamento”, disse o autarca, lembrando que dirigiu “há um ano um apelo direto à Assembleia da República” para “reduzir fortemente a fiscalidade (de 28% para 10%) sobre os rendimentos prediais em contratos de média e longa duração” e que “passado um ano o Parlamento não aprovou esta proposta, nem tão pouco aprovou qualquer que se considere melhor”.O Presidente da República, por seu turno, fez um discurso com diversos apontamentos históricos sobre os últimos 100 anos de Portugal, pondo acento tónico na palavra “democracia”. E apontou dedo à necessidade de haver um combate efetivo à corrupção e ao imperativo político de uma ação concertada que combata as desigualdades sociais, disse, terminando a intervenção com um apelo: “Saibamos nós, todos nós, pelo voto, e pela prática de cada dia, dar vida a esta celebração para que o seu sentido seja cada vez menos evocação protocolar e cada vez mais expressão de desígnio nacional: Viva a República! Viva a democracia, mas, sobretudo, viva Portugal!”.

==========

  • Comemorações do 5 de Outubro
    O momento alto das cerimónias consiste, como habitualmente, no ato solene do içar da Bandeira Nacional na varanda do Salão Nobre, a que se seguirão os discursos. O hastear da Bandeira Nacional, pelo Presidente da República, e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ao som do Hino Nacional tocado pela Banda da Guarda Nacional Republicana, evocam a manhã de 5 de outubro de 1910, em que, também na varanda do Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa, José Relvas anunciou à multidão, a proclamação da República em Portugal.
  • Honras militares em desfile de encerramento 

Nota:

Este artigo vai ter a versão integral publicada na edição “Olhares de Lisboa” nº 5 de 29 de Outubro.





POSTOS DE VENDA ATÉ AO MOMENTO

 TABACARIA BRILHANTE – Largo das Fontainhas nº 23

• PAPELARIA KAKA – Calçada da Tapada 170

• PAPELARIA KAKA – SANTO AMARO – Rua 1º de maio

• QUIOSQUE PINHO – Rua Luís de Camões (frente para o nº 2)

 PAPELARIA ALCÂNTARA-RIO – Pingo Doce- Alcântara -Rua Cozinha Económica N3OE Loja J

 PAPELARIA TABACARIA ETC – Rua da junqueira 259 A

• TABACARIA VERDANIS – Rua Bartolomeu Dias, 166

• PAPELARIA INDYSNOOP – Rua de Pedrouços nº 61

• PAPELARIA SOL.BELÉM – Rua dos Jerónimos 16 D

• PAPELARIA MONTES-CLAROS – Calçada da Ajuda, 137

• PAPEL & CLIK– Travessa da Memória, 51 A/B

• PAPELARIA POP – Rua Aliança Operária 103 A

• PAPELARIA E LIVRARIA PAPELINHO – Rua Silva Carvalho 104 Lj.

• QUIOSQUE AMOREIRAS | Entrada para o Amoreiras Shopping Center
Rua Professor Carlos Mota Pinto

• TABACARIA FUMO – Av- Alvares Cabral nº 12 C

• QUIOSQUE DO RATO – Largo do Rato em frente ao nº 8

• PAPELARIA DONA REVISTA – Rua de Campolide nº 45 B

• TABACO E LETRAS – Estação da CP Campolide

• UNIBRINDES, MEMÓRIAS SOLTAS – Rua Artilharia 1, 37 A

• TABACARIA CONTINENTAL – AV. Columbano Bordalo Pinheiro – Estação CP Sete – Rios

• BAZAR XITAS – Rua da Fonte 64/66/68

• ENIGMA DA SORTE – Rua Manuel da Silva Leal 2 B

• TABACARIA TIM-TIM – Estrada da LUZ 177 B

• QUIOSQUE 463 – Estrada de Benfica nº 463- junto ao Califa

• TABACARIA e PAPELARIA ALMENARA – Estrada de Benfica 460 A

• H5 TABACARIA – Praça Marechal Humberto Delgado , Terminal Autocarros – Sete Rios

• TABACARIA PAPELARIA MARLUZ – Rua da Venezuela 14

• TABACARIA CONTINENTAL – Estação CP Benfica Loja 4

• TABACARIA DA SORTE DE BENFICA – Estrada de A-DA-MAIA Nº 12

• KIOSQUE IGREJA DE BENFICA – Estrada de Benfica em frente à Igreja

• TABACARIA E PAPELARIA CÉU – Rua da República da Bolívia 67 A

• PAPELARIA PINAMANIQUE – Bairro da Boavista Lote 20 Lj 17

 TABACARIA ALAMEDA – Alameda das Linhas de Torres nº 22 LJ

• QUIOSQUE DO CENTRO COMERCIAL DO LUMIAR

• QUIOSQUE DA TIA RITA – Rua Helena Vieira da Silva 16 C – ALTA DE LISBOA

• QUIOSQUE DOS OLIVAIS – Rua Cidade de Bolama

• RAMPA 4A – Rua Cidade de Nampula 4 A

 PALIBELA – Rua Cidade da Beira

• PÁGINAS DIVERTIDAS – Centro Comercial Pingo Doce Bela Vista – Loja 22

• PAPELARIA TABACARIA – NOVO ESTILO – Rua Actriz Palmira Bastos lote 43 loja 5

 PAPELARIA D. DINIS – Rua Manuel Teixeira Gomes Lote 103 Loja A – Junto à escola D. Dinis

 TABACARIA CONDESTÁVEL – Rua Almeida e Sousa 22 D

• EDUARDO DOS LIVROS – Rua Tomás da Anunciação 3 B

• PAPELARIA AIROSA – Rua Santos o Velho nº 72

• TABACARIA SPRING – Praça Afonso do Pato nº 11 (Mercado Campo Ourique)

• TABULAR DE PALAVRAS – Av. Infante Santo Frente 345

• PAPELARIA MEDALHAS – Av. Dom Carlos I nº 53

• QUIOSKE A ILHA – Junto Igreja Santos o Velho

• TABACARIA JARDIM – Rua Jardim do tabaco 128 Lj

 TABACARIA ESTRELA DO PARAÍSO – Rua do Paraíso, 39/41

• PAPELARIA ZÉZINHO – Rua de São Miguel, 12 R/c

• QUIOSQUE LISBOA – Rua Marquês de Alegrete

 TABACARIA PAPELARIA HAVANEZA BANDEIRA – Largo da Graça, 99

• TABACARIA DO MIGUEL – Rua de São Tomé 66

• PAPELARIA VIOLETAS NA JANELA – Rua Coronel Ferreira do Amaral, 25 D

 PAPELARIA CLIPÃO – Rua Mouzinho de Albuquerque nº 5 B

 PAPELARIA 22 – Mercado Bairro Santos Loja 22

Contamos consigo!

Escreva aqui o seu comentário...