LOURES ENTREGA COMPUTADORES E HOTSPOTS A ESCOLAS

1

«Vivemos tempos excepcionais, o que obriga a medidas à altura que permitam a todos os alunos acompanharem as aulas, sem deixar ninguém para trás», defende a Câmara de Loures que, hoje, entrega computadores e hotspots ao Agrupamento de Escolas de Sacavém.

Hoje, o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, entrega cerca de mil hotspots e, nos próximos dias, fará a entrega de 500 computadores a alunos do ensino secundário que não tenham equipamento informático e internet para acompanhar as aulas à distância, a serem dadas durante o terceiro período.

A distribuição dos hotspots acontece na sequência de um levantamento de necessidades realizado por todos os agrupamentos escolares do concelho. Por outro lado, para colmatar as necessidades dos alunos mais carenciados, a Câmara de Loures vai disponibilizar 500 computadores, informa a autarquia.

Bernardino Soares vai entregar estes equipamentos aos encarregados de educação dos alunos do Agrupamento de Escolas Eduardo Gageiro, em Sacavém.

Segundo a autarquia, com esta iniciativa pretende-se fazer face ao atual contexto educativo com os alunos em casa a terem atividades educativas à distância e porque «todos os alunos devem ter direito em equidade ao acesso à educação».

Entretanto, no final de semana, o Bloco de Esquerda tinha emitido um comunicado em que pedia à autarquia garantias de acesso de todos os alunos às atividades letivas através das plataformas eletrónicas escolhidas por cada agrupamento de escolas», porque «tempos excecionais implicam medidas à altura para que ninguém fique para trás».





Mas, conforme nos garantiu uma fonte municipal, esta decisão da edilidade já «tinha sido tomada, muito antes do Bloco de Esquerda ter enviado uma proposta à Câmara de Loures para acautelar o acesso de todos os alunos e alunas do concelho às atividades letivas».

A nossa fonte municipal garante que «os alunos do concelho de Loures vão ter acesso às atividades letivas através das plataformas eletrónicas selecionadas por cada um dos agrupamentos de escolas».

Recorde-se que foi definido pelo Ministério da Educação que, no terceiro período do calendário escolar, as matérias seriam lecionadas através de meios digitais, mediante o uso de plataformas eletrónicas selecionadas por cada um dos agrupamentos de escolas, solução que seria complementada por módulos de ensino/aprendizagem através da TV, no canal da RTP Memória, disponível na TDT e no cabo.

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Apoiado mas lembresse de todas as escolas específico para alunos dos 4 anos que devem de ir bem preparados para o próximo ano , deviam de comunicar atravez do Skype com os professores para tirar dúvidas e os professores ver o desenvolver deles, as aulas através da tv nao tem sido fácil os miudos quixam-se de passar muito rápido e nao apanham a materia, eu por exemplo em vez de meia hora de aula perco por vezes hora e meia a voltar para traz para apanhar a materia e na aula de inglês pior porque nao traduzem nada para português e ai nao apanho mesmo nada nem sei explicar a minha filha, mas poderem dar a todas as crianças muito melhor, hoge sim fazia falta os pc que deram a uns anos atraz aos alunos, hoje fazia mais falta duque nunca…

Escreva aqui o seu comentário...