NOVA UNIDADE DE SAÚDE DE CARNAXIDE PODE FUNCIONAR EM NOVEMBRO

0

A nova unidade de reabilitação de cuidados continuados e paliativos de Carnaxide, do Instituto São João de Deus, pode ser inaugurada em novembro, revelou o seu diretor, Nuno Lopes, que convidou o presidente da Câmara de Oeiras a visitar as obras.

A nova unidade de cuidados continuados e paliativos de Carnaxide, que é uma resposta na área dos Serviços de Saúde no Concelho de Oeiras, integradas no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), Reabilitação Física e Cuidados Paliativos, poderá vir a ser inaugurada no próximo mês de novembro, desde que alguns procedimentos burocráticos sejam ultrapassados rapidamente. Quem o afirma é o diretor dessa unidade, Nuno Lopes, que, em nome do Instituto S. João de Deus, convidou o presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, a vereadora do pelouro da saúde, Teresa Bacelar, e o presidente da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, Inigo Pereira, a visitarem a obra desta futura unidade de saúde.

Promovido pelo Instituto S. João de Deus, em parceria com o Município de Oeiras, que fez a cedência do terreno em direito de superfície, o projeto é «uma resposta na área dos Serviços de Saúde no Concelho de Oeiras, integradas no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, Reabilitação física e Cuidados Paliativos», salientou a vereadora Teresa Bacelar, sublinhando que esta unidade vai proporcionar «uma melhor qualidade de vida para os oeirenses».

A vereadora Teresa Bacelar considera que esta unidade se «constitui como um dos principais investimentos» do instituto nos últimos 20 anos, desejando que esta resposta «seja referência na sua área de intervenção».

Com um total de 126 camas, o edifício de 5 pisos foi pensado de raiz para esta unidade, compondo uma área de mais de 9 mil metros quadrados de construção. Esta estrutura, que deverá estar concluída no próximo mês (dois anos após o lançamento da primeira pedra), disponibilizará cerca de 50% das vagas (camas) para contratualização com Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e da Rede Nacional de Cuidados Paliativos, adiantou Nuno Lopes recordando que «são várias as valências» disponibilizadas, nomeadamente Unidade de Convalescença; Centro de Reabilitação Física e Internamento Particular; Unidade de Média Duração e Reabilitação; Internamento em Demências; Unidade de Cuidados Paliativos; Serviço de Reabilitação Física em Ambulatório; e Serviços de Apoio.

A nova unidade, que implica um investimento de 10 milhões de euros, está equipada com ginásio, preparado para vários programas de reabilitação. «Os nossos espaços estão preparados para reabilitar as pessoas, seja em que área for, e as capacitar para “retomarem”, dentro das possibilidades, a sua vida normal», salienta Nuno Lopes.




Do ponto de vista de Inigo Pereira, presidente da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, esta unidade «é uma mais valia importante para a freguesia», criando 200 novos postos de trabalho.

Na cerimónia de lançamento da 1ª pedra, o presidente do ISJD e, também, provincial da Ordem Hospitaleira de São João de Deus, Vítor Lameiras, salientou que o «aumento da esperança média de vida» obriga as instituições, as autarquias e o próprio Estado a criarem oportunidades idênticas à que está a nascer em Carnaxide

Também na cerimónia, Isaltino Morais, defendeu que «a igreja tem sido um parceiro importante nas políticas de saúde e sociais da autarquia», realçando que a futura unidade de cuidados do ISJD vai servir toda a Área Metropolitana de Lisboa» e que a “criação” desta unidade não significa o culminar da cooperação com o instituto.

Segundo o autarca, a Câmara quer continuar a realizar mais ações de cooperação, lembrando que no concelho a maioria dos «lares de terceira idade são ou foram financiados pela câmara» que também é proprietária «de residências seniores».

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here