OEIRAS APOSTA FORTE EM ESCOLAS DE CARNAXIDE

0

O presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, anunciou hoje investimentos de 2,4 de euros em obras de reabilitação e renovação do parque escolar de Carnaxide e, ainda, a construção de raiz de um centro escolar em Linda-a-Velha que vai custar ao município cerca de 5 milhões de euros.

A Câmara Municipal de Oeiras vai investir, entre 2021 e 2023, aproximadamente 2.400 mil euros para a beneficiação dos espaços escolares do Agrupamento de Escolas de Carnaxide. O anúncio foi feito hoje pelo presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, no decorrer de uma visita a quatro equipamentos escolares do referido Agrupamento, que teve por objetivo e aferir eventuais necessidades de beneficiação e requalificação do edificado.

Na altura, Isaltino Morais revelou, também, que em Linda-a-Velha, junto à Escola Amélia Rey Colaço, vai ser construído um novo centro escolar, num investimento de aproximadamente 5 milhões de euros, recordando que «o investimento que a autarquia está efetuar no parque escolar» tem como principal objetivo levar «Oeiras a ter os melhores alunos e professores do País»

Após salientar que a visita ao Agrupamento Escolar de Carnaxide foi realizada a pedido do presidente do Agrupamento Escolar, Isaltino Morais recordou que, entre 2017 e 2020, foram realizadas intervenções municipais e disponibilizados apoios a este Agrupamento no valor de 599 mil euros, para obras de beneficiação do espaço escolar e aquisição de mobiliário e equipamento. Ou seja, desde 2017 e até 2023, o investimento do município nas escolas que constituem este Agrupamento será de aproximadamente três milhões de euros.

Depois de sublinhar que, este ano, foram atribuídas 400 bolsas de estudo a alunos universitários, Isaltino Morais fez questão de realçar que, «Oeiras está a viver uma autêntica revolução a nível de requalificação dos espaços de recreio e de lazer das escolas do concelho» e que, dentro de cinco anos, o parque escolar de Oeiras vai ser um dos melhores do País.

Tudo isto, porque Oeiras quer ter os «melhores alunos e professores de Portugal». Mas, para que isso aconteça – salienta Isaltino Morais – «é necessário criar um maior grau de conforto dos equipamentos escolares».


Isaltino Morais começou a sua visita na EB/JI S Bento, em Valejas, onde este ano será feita uma intervenção de substituição das coberturas e de beneficiação do espaço exterior, que incluirá a implementação de espaço de jogo e recreio e no interior proceder-se-á à ampliação das instalações sanitárias e substituição do pavimento de uma sala do Jardim de Infância (JI).

Daí foi para Carnaxide, onde visitou a EB Vieira da Silva, onde vão ser realizados trabalhos no polidesportivo exterior, nomeadamente ao nível dos pavimentos, bem como na sua envolvente onde será executado um novo muro de contenção em betão armado, rampa de acesso e porta de entrada para acesso independente, entre outros.

Obras profundas na Sylvia Philips

A paragem seguinte foi na EB Sylvia Philips onde, no âmbito do Plano Estratégico para Reabilitação do Edificado Escolar (PEREE), em 2021 será dada continuidade ao projeto da sua requalificação geral, cuja estimativa de investimento global corresponde a cerca de 1.400 mil euros, com a conclusão da obra estimada para 2023. Nesta escola vai ser feita uma requalificação geral do edifício e dos espaços exteriores, contemplando a reorganização, reformulação e valorização dos espaços existentes, tanto interiores como exteriores, com valências letivas e não letivas, por forma a garantir condições essenciais às práticas pedagógicas, estimulando o trabalho colaborativo, com espaços multifuncionais, acessíveis e seguros, oferecendo novas funcionalidades. Acrescerá a ampliação das instalações com criação de ginásio, aumento do espaço de cozinha e refeitório, criação de espaço exterior coberto e ampliação da área útil de recreio para diversificação das áreas lúdicas e desportivas.

Por último, Isaltino Morais visitou a EB/JI Antero Basalisa que brevemente verá beneficiado o seu espaço de jogo e recreio do JI, através da substituição do equipamento lúdico e beneficiação do pavimento, além de outras intervenções no edificado e da substituição de coberturas.

Refira-se que este investimento municipal se insere no âmbito de um plano de ação que foi definido pelo Município para 2021, com intervenções para beneficiação, sobretudo dos espaços exteriores, em equipamentos de todos os Agrupamentos de Escolas do concelho.

Além das ações descritas, o município – realçou Isaltino Morais – tem vindo a garantir as intervenções de manutenção regular das instalações e equipamentos, das escolas do 1º Ciclo e do Pré-escolar. Desde outubro de 2019, a Autarquia incluiu em alguns contratos de manutenção contratualizados por si – equipamentos hoteleiros, extintores, instalações de gás, elevadores, ar condicionado, eletricidade – as escolas de 2.º e 3.º Ciclos e Secundárias, com exceção das escolas geridas pela Parque Escolar, EPE, como a ES Camilo Castelo Branco.

No primeiro trimestre de 2021 será celebrado um novo contrato de manutenção para a área da construção civil, que também passará a incluir as escolas de 2º e 3º Ciclos e Secundárias, e através do qual se pretende melhorar os serviços prestados, reforçando a capacidade de intervenção, a celeridade de resposta, bem como a introdução regular de ações de manutenção preventiva nos equipamentos.

Quer comentar a notícia que leu?