VAMOS SALVAR O PEQUENO COMÉRCIO DE BAIRRO

0

Os CTT, a Câmara de Lisboa e as Associações de Comércio criaram condições especiais para as PME na criação de lojas online, nomeadamente para as pequenas lojas de bairro que praticam um comércio de proximidade e que estão à beira da falência.As pequenas mercearias e outras lojas de bairro de pequena dimensão, que praticam um comércio de proximidade, estão «sem clientes» e, por isso, a sua atividade está «paralisada», devido à maior pandemia dos últimos setenta anos. Para minimizar essa situação e, de certa forma, «criar novos clientes» para esses estabelecimentos, os CTT, a Câmara de Lisboa e as Associações de Comércio estão a criar um canal de vendas digitais como alternativa aos canais de vendas tradicionais.
Apesar de poderem continuar a vender, desde que seja à porta, a maioria dos pequenos estabelecimentos fecharam por falta de clientes. Para evitar a falência do chamado comércio local, responsável por uma «fatia» importante do emprego em Lisboa, a Câmara Municipal, os CTT – Correios de Portugal e a União de Associações de Comércio e Serviços (UACS) estabeleceram uma parceria que visa «apoiar o comércio na adoção rápida e eficaz de novos canais de venda digitais como alternativa aos canais de vendas tradicionais, acelerando a digitalização dos seus negócios».
Num momento em que se evitam deslocações desnecessárias, o que está a ter forte impacto sobre a economia nacional, em especial sobre as Pequenas e Médias Empresas (PME), esta parceria cria «condições de apoio às empresas e, em particular ao comércio do município de Lisboa, através da aposta nos canais digitais». A Câmara de Lisboa vai trabalhar com os associados da UACS na transição para os canais digitais.
Por seu turno, os CTT vão oferecer condições preferenciais em vários serviços, criando Lojas Online (https://www.ctt.pt/criarlojasonline), que oferecem um serviço que permite a «criação de lojas online por empresas sem necessitarem de conhecimentos técnicos de desenvolvimento de sites, através de uma interface Web intuitivo e amigável».
Os CTT – segundo o acordo agora estabelecido – oferecem a mensalidade do plano de loja, para além da não cobrança de quaisquer comissões pelas vendas que a empresa realizar na sua loja online, durante um período limitado, cuja duração estará em constante avaliação.
Esta solução permite, logo desde o início, uma integração automática com os sistemas de expedição dos CTT, dispondo de uma linha de apoio técnico por chat, email ou telefone para esclarecimento das dúvidas e suporte no processo de criação da loja.
No acesso ao Marketplace Dott (https://lojas.dott.pt), desenvolvido em parceria com a Sonae, os novos clientes aderentes estão isentos do pagamento de qualquer comissão sobre as vendas, até 30 de abril.
Esta «aplicação», o Dott, é um shopping online que trabalha «com o catálogo e stocks das empresas vendedoras para apresentar os produtos aos seus clientes».
Por outro lado, os CTT estão a implementar medidas de mitigação de contágio por CoViD-19 na rede de retalho e em todo o processo de tratamento e entrega de correio e encomendas
Informação da Câmara Municipal de Lisboa com indicação de estabelecimentos abertos em take away e outras informações de grande utilidade