Hoje começaram as Festas de Lisboa com Linhas Voadoras, um espectáculo de funambulismo na Alameda D. Afonso Henriques. Foram 340 metros que terminam a 35 metros de altura que Tatiana-Mosio atravessou.Milhares de lisboetas ficaram «literalmente» aos «pés» da artista francesa Tatiana-Mossio Bongonga que, desafiando a gravidade, atravessou «nas alturas» a Fonte Luminosa na Alameda D. Afonso Henriques.

Tatiana-Mosio é uma das poucas mulheres a fazer funambulismo a esta altitude. Em Linhas Voadoras esteve suspensa numa corda que começou nos 20 metros de altura e acabou nos 35, isto numa distância de 340 metros (a maior que já percorreu), que foi do centro da Alameda até à Fonte Luminosa. Foi portanto com bastantes vertigens que se iniciaram as festas de Lisboa, que contaram com a presença da vereadora Catarina Vaz Pinto e da presidente da EGEAC, Joana Gomes Cardoso, que considerou que este espetáculo «não é aconselhável para as pessoas mais sensíveis», referindo que a exibição de Tatiana-Mosio Bongonga tem «muita emoção e muito risco»

Tatiana cresceu na Normandia, numa pequena cidade no norte de França, com um pai músico, começou aos 8 anos a praticar funambulismo e, por isso, faz com que sua arte pareça uma coisa comum, como as outras, algo que qualquer pessoa podia fazer. Só requerendo paciência e tempo.

A acompanhar a artista estiveram três músicos da sua companhia Basinga (que co-fundou em 2014 com Jran Naets e Émilie Pécunia) e 20 músicos da Banda da Armada, que lhe deram «um grande banho» de música, e também impulso emocional, mexer-lhe nos sentidos. Segundo confidenciou a artista aos jornalistas, «precisa que a música não seja muito rápida, mas antes uma música forte, pesada», adorando ter vários instrumentos porque «lhe permite seguir cada um individualmente, é algo muito bom de explorar com o corpo», adiantando ainda que gosta de eletrónica, música clássica, uma mistura de ambas, e também um pouco de rock e gospel.

Mas conta ainda com mais ajuda preciosa, 70 pessoas, a que chama de cavaletes, que seguram o fio que envolve a corda que percorre. Sem eles nada disto seria possível.

Saber mais das Festas de Lisboa 2019

 

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.